Numa altura em que em Espanha se anuncia a conclusão dos dois principais escalões através do sistema da play-offs, a FPF já se pode concentrar na reformulação do Futsal nacional, não em relação às competições deste ano, mas em relação à nova temporada e relativamente a eventuais alterações competitivas – uma vez que o Futebol já viu o capítulo encerrado relativamente às competições seniores, dado que os escalões de formação já haviam sido encerrados sem qualquer título de campeão.

A sobejamente conhecida situação pandémica em todo o Mundo afetou grandemente o decorrer das competições nacionais e continentais de clubes, tendo também o campeonato do Mundo 2020, a decorrer em Setembro na Lituânia, sido largamente afetado e, como tal, previsivelmente adiado. Por cá, apesar de sermos um dos países menos afetados, a regra da precaução indicia que, até não haver uma vacina, o risco inerente ao desenrolar das competições continua a ser bastante elevado.

A melhor medida, no meu entender, é anular esta competição, sem campeão atribuído, tal como muitas outras modalidades de pavilhão, algo que efetivamente se concretizou. É uma medida um pouco extremista, e potencialmente prejudicial para muitos clubes, mas aí a FPF tem que apoiar financeiramente os clubes mais afetados e com isso minorar os efeitos da grave crise financeira que já se começa a fazer sentir.

Em suma, acho que a melhor solução é ignorar esta época e começar já a preparar a próxima temporada de uma forma calma e natural, para tentar recomeçar a temporada 2020/21 da forma mais “normal” possível e com todos os cuidados, esperando que tudo esteja pronto e a própria pandemia já esteja praticamente controlada. Se não for esse ainda o caso, acho que nessa situação teremos que avançar para jogos à porta fechada, esperando que essa situação seja o mais breve possível, para os clubes começarem a receber o essencial valor monetário das transmissões televisivas.

Já todos sentimos saudades de um pavilhão bem composto, mas ainda não poderá ocorrer num futuro próximo
Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede
Anúncio Publicitário

A grande essência do Desporto reside no apoio fervoroso dos adeptos e na paixão das pessoas que traz um ambiente festivo aos pavilhões espalhados por todo o país. Eu já sinto bastante falta e saudades de um jogo da nossa Liga, um daqueles repletos de emoção até ao último segundo, da competição feroz, dos pavilhões cheios de adeptos, de ver a bola rolar. Mas, pelo menos até Setembro, acho que não estão reunidas as condições para ver mais Futsal nesta época.

Tudo isto para dizer que a decisão de anular o campeonato em questão pareceu-me a mais sensata e concordo plenamente com ela, sendo este tempo de paragem essencial para uma eventual reformulação das nossas competições, tal como irá suceder com o Futebol. Esperemos serenamente pela decisão oficial a FPF relativamente ao nosso amado Desporto.

Foto de Capa: FPF 

Artigo revisto por Joana Mendes

Comentários