Anterior1 de 3Próximo

Russas e espanholas deram o pontapé de saída nesta primeira meia-final da UEFA Women’s Futsal EURO, com o Pavilhão Multiusos de Gondomar com muitos lugares vazios. Ainda assim, perspetivava-se um grande jogo e assim foi. Os confrontos entre estas duas seleções ditavam um poderio espanhol com quatro vitórias. Apesar de ser uma partida com uma carga emocional muito mais elevada, o favoritismo da La Roja confirmou-se.

Início de jogo algo esperado, com a seleção espanhola a pressionar alto no campo a seleção russa e a querer ser a equipa que comandava os destinos do jogo. A verdade é que a equipa russa, na primeira parte, nunca conseguiu criar uma jogada de perigo desde o seu meio campo até à baliza adversária e isto trouxe pouca confiança à equipa. 

A partida nos primeiros dez minutos esteve equilibrada, mas com a Espanha melhor coletivamente. As atletas espanholas mostravam que tinham mais qualidade tecnicamente do que as russas. La Roja manteve o seu poderio no jogo e esteve quase sempre no meio campo adversário, enquanto que a seleção russa esperava um erro para sair em contra-ataque.

Ao minuto 14, surgiu uma grande oportunidade para Amelia Romero de abrir o marcador em Gondomar, mas a pouca pontaria não lhe permitiu faturar. Após várias tentativas, o golo espanhol iria acabar por surgir ao minuto 18 com Vanessa Sotelo a estar mais atenta do que a defensiva russa e a marcar. A número nove espanhola finalizou por baixo das pernas de Anastasiia Ivanova, que abordou mal o lance com a sua mancha. 

Os muitos que já pensavam que o jogo iria para intervalo apenas com a vantagem mínima enganaram-se. Ao minuto 19, após uma jogada do lado esquerdo do ataque espanhol, surge o cruzamento de Amelia Romero, que é mal defendido pela Rússia, acabando Mariia Krupina por introduzir a bola na própria baliza. Mais uma vez, a guarda-redes russa a não ficar nada bem na fotografia e a seleção espanhola aumentou a vantagem para dois golos. No final da primeira parte, o marcador indicava 0-2 a favor das espanholas, um resultado mais seguro.

A Espanha foi a vencer para o intervalo por 0-2 com o golo de Vanessa Sotelo, a número nove da seleção espanhola
Fonte: UEFA

A segunda parte foi mais do mesmo. Um jogo de sentido único onde a equipa espanhola jogou e dominou a partida como quis. Ao minuto três, após uma grave desatenção da equipa russa, a seleção espanhola chega ao golo. Reposição de bola rápida na esquerda e Lucia Gómez estava na altura e tempo certo para apenas encostar a bola para o fundo da baliza. Estava feito, assim, o terceiro da partida para a Espanha.

La Roja continuava a dominar o jogo sem grande reação por parte da equipa adversária e já se esperava que a vantagem voltasse a crescer. A equipa russa ia subindo o seu bloco defensivo e pressionava mais alto a seleção espanhola, mas, ao minuto seis, provou do seu próprio veneno. Mayte Mateo assistiu Amelia Romero para mais um golo e a melhor jogadora da partida concluiu um grande contra-ataque da equipa espanhola, apanhando de surpresa a Rússia.

Com o jogo já mais do que controlado ao minuto 15, a treinadora Claudia Pons lançou a jogo a guarda-redes Maria Balbuena, dando minutos à jogadora. Houve tempo ainda para Irene Samper, uma das jogadoras espanhola mais jovens, fazer gosto ao pé. Após um remate de Vanessa Sotelo, a jovem atleta aproveitou o ressalto da defesa de Ivanova, faturando e sentenciando o resultado. Até ao final do jogo, não houve mais nenhuma oportunidade de destaque. No término da partida, o placar do pavilhão marcava 0-5 a favor da seleção espanhola, um resultado mais do que justo.

A seleção do país vizinho espera agora o vencedor da segunda meia-final, que opõe Portugal e Ucrânia, mas com os olhos postos já na final de domingo com o objetivo de a ganhar.

EQUIPAS INICIAIS:

Rússia – Anastasiia Ivanova (GR), Anastasiia Durandina, Ksenia Olkova, Mariia Krupina e Aleksandra Chernova

Espanha – Silvia Aguete (GR), Isa García, Ampi, Peque, Consuelo Campoy

Anterior1 de 3Próximo

Comentários