SC Braga 1-8 Sporting CP: Uma parte de avanço

    A CRÓNICA: LEÕES SOFRERAM NO PRIMEIRO TEMPO, MATARAM NO SEGUNDO E SAEM DO MINHO COM MAIS UMA GOLEADA

    No Pavilhão Desportivo da Universidade do Minho, em Braga, o SC Braga recebeu o Sporting CP. A viver situações distintas no campeonato, os leões são lideres isolados e os bracarenses lutam pelos play-offs, as duas equipas defrontaram-se pela terceira vez nesta temporada, a segunda na presente semana. Depois das vitórias por 2-1, na Liga, e 5-1 na Taça, a equipa de Nuno Dias assumia-se como favorita para este desafio da 20.ª Jornada.

    O jogo começou a todo o gás e a equipa da casa entrou bastante forte. Nos primeiros minutos, Tiago Brito, Fábio Cecílio e Rudi criaram perigo diante da baliza de Guitta. Perante tanta ameaça, o tento inaugural lá acabou por surgir (1-0). Fábio Cecílio encarou e ganhou o duelo a Cavinato, deixou para Tiago Correia, o português rematou na direção da baliza e, ao segundo poste, Allan Guilherme tocou com o peito para o fundo das redes.

    Mesmo em desigualdade no marcador, o Sporting continuou a ser surpreendido pelo Braga e a formação de Joel Rocha manteve o fulgor ofensivo. Aos 10’, Tiago Correia esteve perto do segundo, mas Guitta impôs-se na baliza.

    À entrada para os últimos cinco minutos, o Campeão Nacional acercou-se da baliza de Leandro Costa e obrigou o guardião arsenalistas a várias intervenções de grande relevância. Por seu turno, a equipa da casa apostou nas transições rápida e também levou o perigo até à baliza de Guitta. Porém, aos 19’, Zicky recebeu, ganhou a Tiago Correia no duelo físico, rodou e rematou de pé esquerdo para o 1-1, com Leandro Costa a ficar mal na fotografia. Com este golo, a igualdade seguiu para o intervalo, com o SC Braga a culpar-se de si mesmo por não estar na frente do marcador.

    Na segunda parte os papéis inverteram-se, a equipa de Nuno Dias entrou bastante forte e marcou quatro golos em apenas seis minutos, dando a estocada final na partida. Primeiro, Cardinal atirou rasteiro, após canto de Merlim, para o 1-2. Depois, foi a vez de Cavinato fazer o 1-3 de livre direto. Segundos depois, o italiano aproveitou para bisar, a passe de Guitta (1-4). E, por fim, Miguel Ângelo marcou à antiga equipa, fazendo o 1-5 com mais de dez minutos por jogar.

    Perante a desigualdade no marcador, Joel Rocha apostou no cinco para quatro e lançou Tiago Brito como guarda-redes avançado. Ainda assim, quem aproveitou a superioridade numérica do adversário foi Guitta. Elisandro rematou, o guarda-redes brasileiro agarrou o esférico e, de imediato, atirou para a baliza deserta (1-6). Aos 38’, Tiago Brito errou um passe, Pany Varela ganhou e fez o 1-7 com a baliza novamente deserta. A minuto e meio do fim, o 5×4 voltou a pecar e Zicky aproveitou para fazer o 1-8.

    Pouco depois, a partida chegou ao fim e o Sporting CP saiu do Minho com uma goleada. Na primeira parte, os arsenalistas entraram bastante agressivos e foram superiores aos leões. Porém, na segunda parte os papéis inverteram-se e a equipa de Nuno Dias fez aquilo que os pupilos de Joel Rocha não conseguiram: marcar golos. Assim, a partida termina com a vitória inteiramente justa a sorrir aos leões.

     

     

    A FIGURA

    SC Braga Sporting CP Futsal
    Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

    Diego Cavinato – Perante uma exibição coletiva tão boa, o italiano foi, talvez, o expoente máximo dos leões esta tarde em Braga. Esteve no golo do empate, ao assistir Zicky, e cimentou a reviravolta no marcador, fazendo os terceiro e quarto golos. Continua a fazer aquilo que faz melhor e, aos 36 anos, ultrapassou os 30 golos na temporada, depois de uma seca de duas partidas sem marcar.

     

    O FORA DE JOGO

    SC Braga Sporting CP Futsal
    Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

    Segunda parte do SC Braga – A equipa de Joel Rocha entrou bastante bem na partida e realizou uma boa primeira parte, criando bastante perigo junto da baliza de Guitta. Foi a melhor equipa nesses primeiros 20 minutos e só não saiu em vantagem por culpa própria. Porém, na segunda parte foram do céu ao inferno muito rapidamente. Entraram mal, permitiram que os leões respondessem e, quando esboçaram uma reação, o resultado já estava consumado. Já tinha acontecido com o SL Benfica e voltou a acontecer esta tarde. Joel Rocha tem, ainda, muito trabalho pela frente…

     

    ANÁLISE TÁTICA – SC BRAGA

    A equipa de Joel Rocha entrou bastante bem na partida, com organização e uma pressão alta que apanhou desprevenido o Sporting. Colocaram-se a vencer ainda numa fase precoce do jogo e, quando se esperava uma reação do seu adversário, o SC Braga continuou por cima e a ter as melhores ocasiões, apostando em transições rápidas. Sofreram o empate à beira do intervalo e, a partir daí, a equipa desmoronou-se, rubricando uma segunda parte para esquecer.

     

    5 INICIAL E PONTUAÇÕES

    Leandro Costa (7)

    Ricardo Lopes (7)

    Fábio Cecílio (6)

    Tiago Brito (6)

    Pola (6)

    SUBS UTILIZADOS

    Vitor Hugo Silva (6)

    Tiago Correia (6)

    Rúben Santos (6)

    Rudi (6)

    Allan Guilherme (7)

    Elisandro (6)

    ANÁLISE TÁTICA – SPORTING CP

    O Sporting CP começou a partida praticamente em desvantagem. Nuno Dias foi, talvez, surpreendido pela agressividade dos arsenalistas e, à beira do intervalo, lá conseguiu “endireitar” as coisas. Até aí, pode muito bem louvar-se por não ter sofrido mais golos. Na segunda parte a história foi completamente diferente, os leões implementaram o seu jogo e a vitória não oferece qualquer contestação.

    5 INICIAL E PONTUAÇÕES

    Guitta (8)

    Tomás Paçó (7)

    João Matos (7)

    Diego Cavinato (9)

    Alex Merlim (8)

    SUBS UTILIZADOS

    Pauleta (7)

    Pany Varela (8)

    Caio Ruiz (7)

    Miguel Ângelo (8)

    Zicky Té (8)

    Cardinal (8)

     

     

    Rescaldo da autoria de Tiago Alexandre, redator de Modalidades

    - Advertisement -

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Tiago Alexandre
    Tiago Alexandrehttp://www.bolanarede.pt
    O Tiago nasceu em Abrantes e, atualmente, estuda em Portalegre, cidade para onde partiu em busca do seu sonho no meio do Jornalismo. Está ligado ao Desporto desde sempre e gosta de rebater as suas opiniões até à última. O Ciclismo e o Futebol - não o 'jogo da bola' - são as suas paixões, sem nunca descurar o Hóquei em Patins, o Futsal e o brilhante mundo dos Esports.