Cabeçalho modalidadesO jogo, relativo à final da Taça da Liga e disputado em Sines, ficou pautado pelo grande equilíbrio, com o Sporting CP a ter mais posse de bola e mais remates, mas o SL Benfica a criar mais ocasiões claras de golo. A equipa leonina também as criou, no entanto o guardião encarnado, Diego Roncaglio defendeu sempre com eficácia e mestria a sua baliza.

No fim dos primeiros 20 minutos, o resultado marcava uma vantagem de 2-0 a favor do Benfica, com golos de Deives e Fernandinho, que fez a diferença através da eficácia junto da baliza de Marcão. O Sporting estava invicto até este jogo e entrou na segunda metade disposto a mudar o rumo dos acontecimentos mas continuava em branco no marcador, ao passo que o Benfica aproveitava para ir ampliando o marcador, já numa fase em que os leões apostavam no guarda-redes avançado.

Esta altura do jogo permitiu alargar a vantagem encarnada para cinco tentos sem resposta, sendo que perto do fim o Sporting ainda compôs o marcador com dois golos, claramente insuficientes para perigar a conquista do troféu por parte dos comandados de Joel Rocha. Ao quarto jogo desta época, depois dos jogos da Supertaça, Taça de Honra da AF Lisboa e campeonato, surge a primeira vitória dos encarnados, algo que lhes valeu a inédita conquista da Taça da Liga na sua terceira edição, aliás, nunca tinha sequer vencido qualquer jogo nesta taça, acabando sempre eliminado nos quartos-de-final pela AD Fundão, uma vez que as anteriores tinham sido conquistadas pelos comandados de Nuno Dias.

O pavilhão de Sines acolheu a final 8 da Taça da Liga
 Fonte: Sporting CP
O pavilhão de Sines acolheu a final 8 da Taça da Liga

Fonte: Sporting CP

O Benfica acaba por justificar a vitória pela forma matreira com que se exibiu na quadra, pela excelente organização defensiva apoiada pela exibição magistral de Diego Roncaglio, e pela maneira rápida e inteligente com que aproveitou algumas perdas de bola dos adversários, contando para isso com os excelentes executantes ao seu dispor, nomeadamente Robinho, Deives, Fernandinho ou Bruno Coelho, entre muitos outros.

Com esta derrota, chegou ao fim a brilhante série de vitórias consecutivas por parte da turma verde e branca, mas ainda há muitos mais objetivos por cumprir, nomeadamente o campeonato, a Taça de Portugal e a UFC, algo válido também para as águias, com exceção do troféu europeu. O Benfica entrou assim neste novo ano civil de 2018 com o pé direito, levando assim este troféu.

Anúncio Publicitário