sporting cabeçalho generíco

Numa tarde invernal, com o primeiro nevão na Serra da Estrela como horizonte, a equipa de futsal do Sporting CP foi ao Fundão tentar fazer a dobradinha de vitória, desta vez para a quarta eliminatória da Taça de Portugal.

O pavilhão municipal do Fundão, quase esgotado, não precisou de muito tempo para assistir ao primeiro golo. Caio Japa, numa jogada de contra-ataque rapidíssima, deu a vantagem para a equipa lisboeta. Passado nem um minuto, Cavinato amplia a vantagem, com um toque de classe para a baliza, deixando Iago sem capacidade de resposta para o remate do italiano. A equipa fundanense não tinha resposta para o Sporting, apesar de Tunha ser o mais inconformado com o resultado dentro da quadra, rematando com perigo à baliza de Marcão por três vezes.

A equipa do Sporting CP continuava com a intensidade com que começou a partida, chegando ao terceiro golo por parte de Fortino, com um remate forte do lado direito, fazendo a bola entrar junto ao poste da baliza da AD Fundão. A formação de Bruno Travassos continuava sem ideias, a jogar com a bola pelo alto e a errar bastantes passes.

Com a entrada de Nuno Couto no jogo, a AD Fundão acabou por ganhar qualidade de jogo e de controlo de bola, começando duas das oportunidades de golo: Anilton, na primeira, obrigou a grande intervenção por parte de Marcão, e a segunda acaba por ser uma perdida quase inacreditável.

Anúncio Publicitário

O Sporting CP tirou o pé do acelerador, sem antes Caio Japa ser protagonista de um grande falhanço, em que remata por cima em frente à baliza. A vantagem por três golos permaneceu até ao intervalo.

A segunda parte começou um pouco mais lenta, mas novamente com o Sporting CP a ser o primeiro a rematar à baliza. A primeira aparição da AD Fundão junto aos postes da baliza do Sporting CP aconteceu novamente por Nuno Couto, que remata rasteiro fora de área para defesa de Marcão,

Com a equipa fundanense a jogar mais dentro do meio-campo adversário, a formação sportinguista foi obrigada a jogar mais fechada, não conseguindo fazer os seus contra-ataques rápidos. Liléu, numa das aproximações à baliza, quase faz o golo, valendo a concentração da defesa leonina. A Desportiva do Fundão quase chega ao golo por Márcio, depois de um erro defensivo, onde valeu novamente Marcão.

Marcão foi decisivo nesta eliminatória da Taça de Portugal Fonte: Sporting CP
Marcão foi decisivo nesta eliminatória da Taça de Portugal
Fonte: Sporting CP

Numa altura em que Bruno Travassos aposta no guarda-redes avançado, o Sporting quase amplia a vantagem para quatro golos, onde valeu a falta de pontaria de Djô na hora de rematar à baliza. O quarto tento acaba por chegar, depois de uma reposição rápida por parte do guarda-redes do Sporting CP, onde Fortino acaba por desviar para a baliza fundanense, que se encontra vazia. A equipa do Fundão acaba por responder com um remate que embate com força no poste da baliza lisboeta.

A AD Fundão, já de cabeça perdida, acaba por sofrer o quinto golo, desta feita por Marcão, que, após receber a bola, remata da sua área para a baliza vazia da equipa fundanense.

Num jogo muito bem jogado por parte do Sporting CP, a AD Fundão não teve argumentos para contrariar a superioridade de plantel, acabando assim por passar à próxima eliminatória o justo vencedor. No segundo jogo consecutivo em que se enfrentaram esta época, a AD Fundão não conseguiu marcar um único golo à equipa leonina.

A Figura:

Marcão –  o guarda-redes leonino foi o grande protagonista. Para além de boas intervenções que evitaram golos quase certos, ainda ajudou na festa da equipa ao marcar o último golo da formação.

O Fora-de-jogo:

Claques – O ponto negativo deste jogo foram mesmo as claques. Dando bom ambiente no início do jogo, as picardias entre ambas foram excessivas, jogando o seu próprio jogo fora da quadra, tanto com palavras como com gestos, em detrimento do apoio às suas equipas. Nota negativa para ambas.