Nesta sexta-feira o Sporting tinha um duro adversário pela frente, a equipa húngara do Gyori ETO, num jogo onde os leões eram claramente favoritos mas previa-se que caso o jogo não ficasse resolvido cedo a tarefa dos jogadores leoninos poderia ficar ainda mais complicada. Só que essa acabou por não se verificar muito por causa do mérito da equipa portuguesa, que ao intervalo já vencia por 5-0( golos de Cardinal (2), Merlim, Cavinato e Diogo) e já tinha o jogo praticamente resolvido ao cabo dos primeiros 20 minutos.

Um arranque de leão valeu a vitória final, com o conjunto orientado por Nuno Dias a gerir o esforço na metade final, algo que permitiu ao emblema magiar marcar o seu primeiro golo em fases finais desta competição europeia (Saho apontou o golo histórico do Gyor ETO, antes de Dieguinho apontar o sexto golo do conjunto verde e branco.

Foi, portanto, um encontro sem história e onde a superioridade dos leões nunca foi colocada em causa. De seguida, em jogo a disputar no Domingo, virá a equipa do Inter Movistar, num jogo com os mesmos intervenientes da final de 2017, na qual o conjunto espanhol levou o melhor por esclarecedores 7-0.

Esperemos que a história este ano não se repita e que possamos ver no próximo Domingo João Matos a elevar o troféu bem alto, para gravar mais uma página dourada na história do futsal em Portugal. Cabe ao SCP cortar nos erros, e a final será muito mais equilibrada, com certeza.

Cardinal e Merlim, autores de três dos seis golos do Sporting neste jogo.
Fonte: Sporting CP

Aliás, creio que não é, de todo, impossível o Sporting ganhar a UEFA Futsal Cup, pese embora o poderio do seu rival na final. Todos nós sabemos reconhecer a valia do Inter Movistar, um dos conjuntos mais fortes do mundo, mas o Sporting também tem qualidade de sobra no seu plantel para poder ombrear com o gigante madrileno e trazer de Saragoça a taça. Em Fevereiro também éramos teoricamente a equipa menos forte na final mas conseguimos agigantarmo-nos por isso tudo é possível e uma eventual conquista só iria tornar este ano ainda mais inesquecível para todos os portugueses.

Anúncio Publicitário

Apesar de não ser adepto do clube leonino, sou português, acima de tudo e, conforme tenho frisado em muitos artigos, apoio sempre as equipas do meu país contra emblemas estrangeiros. Por isso, vamos Sporting Clube de Portugal, tornem este ano de 2018 (ainda mais) inesquecível para todos nós, alguns dos jogadores estiveram presentes na nossa conquista há dois meses, pelo que podem inspirar os restantes colegas.

Foto de Capa: Sporting CP

Comentários