O primeiro dia da Taça de Portugal de Futsal, marcado pelo anúncio da suspensão de todas as competições tuteladas pela FPF, trouxe-nos para já três encontros intensos e bem disputados. Logo no início do dia, tivemos o encontro entre o SC Braga e a ACR Ladoeiro, de Idanha-a-Nova.

Num jogo muito difícil para os Guerreiros do Minho, claramente espelhado no resultado final (3-2), a vitória acabou mesmo por cair para o lado dos bracarenses. Num encontro que não foi brilhante por parte do SC Braga, mas onde o conjunto albicastrense caiu de pé e saiu honrado da competição. De relembrar que as bancadas estavam vazias, pois a competição está a ser realizada à porta fechada devido ao Covid-19. Por isso, o único ponto negativo deste jogo foi os adeptos não poderem assistir ao vivo a encontros deste calibre.

De seguida, provavelmente o melhor encontro do dia, pela incerteza no resultado final (literalmente) até ao último segundo e que ficou marcado pela exibição brilhante de André Galvão. O resultado final foi de 4-3 para a equipa lisboeta perante a AD Modicus, com André Galvão a apontar os quatro tentos da turma de Porto Salvo e também com destaque para o guardião Bebé, capaz de manter a sua equipa em jogo, sobretudo. na primeira parte. Os CR Leões de Porto Salvo estiveram apenas uma vez na frente do marcador, precisamente no último segundo do encontro, quando o goleador de serviço dos Leões bateu Rui Pedro e colocou a sua equipa nas meias-finais.

O terceiro jogo colocou frente a frente o Eléctrico FC e o Portimonense SC. A equipa algarvia a eliminar o conjunto de Ponte de Sôr por números expressivos (7-3), mas que são claramente exagerados, tendo em conta o equilíbrio registado durante praticamente todo o jogo.

O Portimonense SC está com todo o mérito nas meias-finais, onde irá jogar com o SC Braga
Fonte: FPF
Anúncio Publicitário

Na primeira metade, tivemos um jogo muito disputado, mas o conjunto algarvio esteve um pouco perdulário na finalização e o resultado ao intervalo (0-1) refletia esse maior aproveitamento da equipa orientada por Kitó Ferreira. A segunda parte foi totalmente diferente, com o Portimonense SC a aproveitar a maioria das oportunidades claras que criou para marcar sete golos. Rapidamente, virou para 3-1, obrigando o técnico dos alentejanos a apostar no guarda-redes avançado a mais de oito minutos do final. A estratégia resultou em pleno, com a equipa a chegar ao empate (3-3), mas na resposta sofreu logo o quarto e a partir daí a vantagem foi-se avolumando naturalmente, com a baliza deserta.

Na próxima fase, o Portimonense SC e SC Braga disputam uma das meias-finais, com os CR Leões de Porto Salvo à espera do resultado do dérbi, que acontece hoje às 21h30, para conhecer o seu próximo oponente. De relembrar que, com a suspensão imediata a partir da amanhã por parte da FPF, a Taça de Portugal estará parada e sem qualquer informação para retomar devido à pandemia do Covid-19.

Foto de Capa: SC Braga

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão

Comentários