Anúncio Publicitário

A CRÓNICA: BOLAS PARADAS E DEFESA DECIDEM JOGO

O Viseu 2001 e o Modicus disputaram a partida em atraso da 14ª jornada da Primeira Liga de Futsal, depois do jogo ter sido adiado por um surto de Covid-19 no plantel da equipa de Sandim.

O jogo começou praticamente com o golo da equipa da casa de livre direto. Rafa Stocker não facilitou e fez o primeiro da partida. No entanto, foi o mesmo jogador que, no entender da equipa de arbitragem, usou os braços para desviar um remate da equipa adversária, fora de área. Novo livre direto, novo golo. O Modicus empatou assim a partida por Fábio Lima.

Anúncio Publicitário

O duelo esteve muito equilibrado durante vários minutos. Até novo livre, desta vez indireto, novamente para o Modicus. Cigano assistiu Uesler para o jogador de fora da área fazer o 1-2.

A equipa da casa teve algumas oportunidades para restabelecer a igualdade, em especial por Rafa Stocker, mas não as aproveitou. Já os forasteiros estavam a conseguir criar cada vez mais situações de perigo, ao longo do decorrer dos minutos. A quatro minutos do intervalo, o Modicus chegou mesmo ao terceiro golo por William Carioca, assistido por Fábio Lima.

A segunda metade foi bastante menos interessante do que a primeira. Só nos cinco minutos finais houve emoção. As melhores oportunidades foram mesmo do Modicus, com destaque para Coelho, que fez abanar a trave da baliza viseense, com um remate de fora de área. A equipa da casa teve a melhor oportunidade, através de um livre direto de Rafa Stocker, para defesa de Rui Cardoso.

A quatro minutos do fim, a equipa da casa viu a situação complicar ao ficar com menos um, por expulsão de Lucas Otanha por falta nos limites da grande área a William Carioca. O árbitro não teve dúvida e marcou grande penalidade.

O jogador brasileiro falhou e o Viseu 2001 ficou com menos um jogador, nos dois minutos seguintes. A limitação levou a adiar a estratégia do guarda redes avançado para já perto do último minuto da partida. Russo, o guarda redes avançado, esteve perto de marcar isolado, mas Rui Cardoso foi mais rápido e segurou a bola.

A FIGURA

Fábio Lima – Dois golos e uma assistência demostram a influência que o internacional português teve no jogo. O jogador do Modicus foi um dos mais ativos na organização ofensiva da equipa de Sandim.

 

O FORA DE JOGO

Defesa do Viseu 2001 – A defesa da equipa viseense deixou aos jogadores do Modicus muito espaço livre para estes chegarem à grande área da equipa da casa. Em 2/3 passos, desde a sua grande área, os forasteiros chegavam com perigo à baliza de João Silva. O corolário foi o terceiro golo do Modicus.

Fábio Lima a fazer um passe para dentro da área, onde estava o colega William Carioca à frente do guarda redes e dois jogadores de campo da equipa da casa à entrada da área sem reagirem. O jogador do Modicus ainda teve tempo para ver o primeiro remate defendido e fazer um chapéu a João Silva, antes de marcar.

ANÁLISE TÁTICA – VISEU 2001

Paulo Fernandes tentou através de jogadas com base em passes curtos tentar chegar perto da baliza do Modicus. Rafa Stocker, em especial na primeira parte, era o jogador responsável pelas finalizações. Na defesa, a equipa de Viseu tentou fazer mais uma marcação à zona do que homem a homem, mas não resultou, em especial na primeira parte.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

João Silva (7)

Lucas Otanha (5)

Matheus (6)

Kiko (5)

Rafa Stocker (7)

SUBS UTILIZADOS

Ginhu (-)

Russo (6)

Lucas Amparo (5)

Caio Santos (5)

Pássaro (-)

Ezequiel Reis (-)

Daniel Ramos (-)

Lukinhas (6)

 

ANÁLISE TÁTICA – MODICUS

António Fonseca tentou explorar o adiantamento dos jogadores do Viseu 2001 para através de transições rápidas e, por vezes, passes longos chegar à baliza adversária. Na defesa, os jogadores fizeram marcação homem a homem, dando pouco espaço aos viseenses para criar perigo dentro da sua grande área.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Rui Cardoso (7)

Uesler (7)

Fábio Lima (8)

Óscar Santos (6)

William Carioca (7)

SUBS UTILIZADOS

Trapa (-)

Tiago Velho (-)

Márcio (-)

Zezinho (-)

Cigano (8)

Coelho (7)

Ricardinho (6)

Renato Silva (-)

  

Bola na Rede: Que análise faz ao jogo?

António Fonseca (treinador do Modicus): Fizemos um jogo muito bom, com muita concentração e a vitória é justa. Sabíamos que ia ser um grande jogo entre duas grandes equipas. Vínhamos de uma paragem longa devido à Covid-19. Fizemos apenas dois treinos antes deste jogo. Mesmo com a falta de ritmo de jogo, a união entre os jogadores e a qualidade deles tornam-se as coisas mais fáceis.

Bola na Rede: O que falhou no jogo e levou a serem derrotados?

Rafael Moreira (treinador adjunto do Viseu 2001): Estivemos aquém daquilo que podemos fazer. O Modicus quis mais a vitória do início ao final do jogo. Nós queríamos ganhar para chegar ao terceiro lugar que só dependia de nós. Não tivemos um dia feliz. Deixo uma palavra de parabéns a equipa do Modicus ainda por cima depois de terem ficado em quarentena por causa do Covid.

Anúncio Publicitário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome