A CRÓNICA: DRAGÕES COMPLICAM, MAS VENCEM

O FC Porto conseguiu levar a melhor no jogo em atraso da Primeira Divisão, mas ainda teve de passar por alguns sustos.

Os forasteiros conseguiram adiantar-se na partida, aos cinco minutos, por Alex Mount, assistido por João Lima. Os dragões que vinham dominando perderam o controlo da partida, com várias perdas de bola, que permitiram vários contra ataques da Sanjoanense. Contudo, o Porto conseguiu empatar, numa bola jogada coletiva por Gonçalo Alves.

O Porto conseguiu-se reorganizar e chegou mesmo à vantagem por Carlo Di Benedetto que aproveitou a assistência de Mena. No entanto, ainda antes do intervalo, a equipa da Sanjoanense conseguiu empatar por Tiago Almeida, numa transição rápida.

O jogo iniciou a segunda parte como a primeira a tentar resolver a partida cedo. Depois de várias oportunidades, aos sete minutos, Gonçalo Alves conseguiu colocar os dragões novamente em vantagem, depois de Xavi Mallan ter impedido o golo de Alex Mount.

Anúncio Publicitário

Grande passe de Rafa que Cocco junto do poste direito da baliza dos forasteiros finalizou. Não houve tempo para o Porto desfrutar da vantagem por dois golos porque Alex Mount fez logo no lance seguinte o 4-3, com a bola a bater em Mállan. Com a equipa de São João da Madeira a tentar chegar ao empate, Carlo Di Benedetto, lançado por Reinaldo Garcia, aproveitou uma transição rápida para dar um maior conforto no resultado.

A equipa da Sanjoanense ainda teve direito a um livre direto pela 15ª. falta do FC Porto. Mallán defendeu a bola parada marcada por Alex Mount.

Vitória justa do Porto, mas com a Sanjoanense a mostrar-se a bom nível e não seria, de todo escandaloso, os visitantes saírem com um ponto do Dragão Arena.

 

A FIGURA

Fonte: AD Sanjoanense

Tiago Freitas – O guarda-redes foi muito importante por manter a equipa da Sanjoanense em jogo. Conseguiu fazer muitas defesas, em especial na segunda parte, com o aumento da pressão dos dragões sobre a sua baliza.

 

O FORA DE JOGO

Defesa do FC Porto – Já não é a primeira vez o destaque negativo para a defesa dos dragões esta época. A equipa mostrou-se, especialmente na primeira parte, muito intranquila com os ataques rápidos da Sanjoanense. Alex Mount não tinha marcação nos dois golos que fez, e conseguiu ficar frente a frente com o guarda redes dos portistas.

 

ANÁLISE TÁTICA – FC Porto

A equipa de Guillem Cabestany vinha limitada com a ausência de Di Benedetto e as limitações de Poka. A equipa só se apresentou com nove jogadores ao todo, incluíndo os dois guarda redes. Com um ataque que rodava pelos quatro jogadores em campo, o FC Porto tentou apostar no controlo da posse de bola para chegar ao golo. Quando chegaram ao golo, os visitantes tentaram manter a estratégia, mas acabou por a não conseguirem manter.

CINCO INICIAL E PONTUAÇÕES

Xavi Málian (6)

Xavi Barroso (6)

Reinaldo Garcia (6)

Giulio Cocco (7)

Rafa (6)

SUPLENTES UTILIZADOS

Tiago Rodrigues (-)

 Mena (6)

Gonçalo Alves (7)

Poka (-)

Carlo Di Benedetto (7)

 

ANÁLISE TÁTICA – AD Sanjoanense

A equipa de São João da Madeira já sabia ao que vinha pelo maior favoritismo dos ainda campeões nacionais em título. Os jogadores tentaram através de transições rápido surpreender os dragões, focando-se na defesa. Alex Mount era o finalizador de serviço.

CINCO INICIAL E PONTUAÇÕES

Tiago Freitas (8)

João Lima (7)

 Pedro Cerqueira (6)

Xavier Cardoso (6)

Alex Mount (7)

SUBS UTILIZADOS

Marco Lopes (6)

João Cruz (6)

Pedro Rego (6)

Tiago Almeida (7)

Facundo Navarro (6)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome