O modelo competitivo da Primeira Divisão de Hóquei em Patins vai voltar a alterar na próxima época. O playoff entre os oito primeiros da fase regular regressa para definir o campeão. A última vez que se decidiu o campeonato através de playoff foi em 2009/2010.

Os quartos de final são disputados a três jogos, enquanto meias e final são à melhor de cinco. Quanto à fase regular, vai contar com duas voltas entre as 14 equipas, com as três piores classificadas a serem despromovidas e os oito primeiras a seguir para o playoff. Um aspeto é certo: o número de jogos dos clubes melhor classificados vai aumentar.

O calendário da fase regular já está definido. O início não podia ser mais escaldante com um SL Benfica – FC Porto na primeira jornada. A ronda inaugural está prevista para 26 de setembro. No entanto, ainda há três vagas para definir na Primeira Divisão.

As últimas posições vão ser definidas na prova preliminar entre seis equipas, as três piores colocadas no escalão principal e as primeiras três da Segunda Divisão à data da suspensão. Sporting Clube de Tomar, Paço de Arcos, Hóquei Clube Tigres, Sport Clube Marinhense, Famalicense e Parede Futebol Clube são os clubes que vão disputar apenas uma volta, de 5 a 19 de setembro.

Anúncio Publicitário

O FC Porto foi o último campeão da Primeira Divisão em 2018/2019 e o vencedor do último campeonato com playoff de campeão.

Uma nova competição, «1947», vai ser criada em 2020/21. O nome evoca o ano do primeiro titulo europeu e mundial conquistado pela seleção portuguesa. O torneio realizado vai decorrer no final da primeira volta do campeonato entre os oito primeiros classificados da altura. Os jogos vão ser realizados por jornadas de forma concentrada em campo neutro.

A Supertaça António Livramento 2020/21 não se vai realizar na sequência da suspensão das competições nacionais do ano anterior. A Taça de Portugal, segunda e terceiras divisões mantêm-se com os mesmos formatos.

Foto de Capa: SL Benfica

Artigo de Pedro Filipe Silva

Artigo revisto por Joana Mendes