cab hoquei

A participar neste Mundial com o claro objectivo de conquistar a prova, obrigatório devido ao estatuto no Hóquei em Patins, os portugueses mostraram que estão focados nele, fazendo, provavelmente, a sua melhor exibição desde que o Mundial, em França, começou.

Nem tudo começou fácil para Portugal, visto que o Chile desde cedo se mostrou uma equipa defensiva, procurando anular o ataque de Portugal e aproveitando, nos minutos iniciais, o facto de a equipa das quinas ter a iniciativa para explorar o contra-ataque. Nico Fernandez era o mais activo do lado dos chilenos. Ao longo da primeira parte, era visível que Portugal era sem sombra de dúvidas a equipa mais forte da partida, controlando por completo o jogo. Tanto Portugal apertou na fase final que teve o merecido golo, por Gonçalo Alves. O mais difícil estava feito.

Anúncio Publicitário
Portugal não deu hipóteses Fonte: Vendée 2015 FIRS World Rink-Hockey Men Championships (Facebook)
Portugal não deu hipóteses
Fonte: Vendée 2015 FIRS

A segunda parte foi apenas a confirmação do domínio português. Uma exibição cheia de classe e uma demonstração de força colocaram Portugal nas meias-finais. Mais três de Gonçalo Alves e outros dois por João Rodrigues e Rafa Costa destruíram o Chile, que se viu sem ideias para travar Portugal.

A equipa portuguesa está com toda a justiça nas meias-finais, numa prova onde tem mostrado porque é uma das favoritas. Apesar de alguns sustos pelo caminho (a Alemanha chegou a causar problemas no primeiro jogo), Portugal tem tudo para ser campeão do Mundo. Este é um cenário que se repete em quase todas as provas. Portugal tem sempre tudo para ser campeão mas falha nos momentos decisivos. Que este ano seja diferente.

Foto de capa: Vendée 2015 FIRS