A CRÓNICA: OC BARCELOS NÃO TRADUZIU DOMÍNIO DA PRIMEIRA PARTE

Duelo entre os dois líderes do campeonato, OC Barcelos e AD Valongo. Com três vitórias em três jogos, ambas as equipas jogavam depois do desaire de um dos candidatos ao título, o SL Benfica, que perdeu frente ao Riba D´Ave.

O Óquei de Barcelos partiu com uma postura mais dominadora. A equipa da casa teve logo uma oportunidade, no início da partida, na sequência de um penalti, que lhes permitia ficar em vantagem. Ricardo Silva foi mais forte e defendeu o penalti e ainda a recarga do antigo colega de equipa e na Seleção, Reinaldo Ventura.

O duelo entre os dois veteranos foi muito intenso, com Ricardo Silva a levar sempre a melhor. E quem não marca sofre, pois o Valongo, que apostava em contra-ataques rápidos, mas sem ter levado perigo à baliza de Conti, acabou por chegar à vantagem nos últimos minutos da primeira parte. O guardião do Barcelos esticou o stick e derrubou Nuno Araújo que seguia isolado.

O mesmo Nuno Araújo cobrou o penalti perto do poste esquerdo, sem hipóteses para o guarda redes argentino. Os anfitriões acabaram por sentir o golo sofrido e acabaram por estar longe da baliza de Ricardo Silva nos poucos minutos que faltavam até ao intervalo.

Anúncio Publicitário

A segunda parte começou praticamente com o empate da equipa da casa, novamente de bola parada. Na sequência de um penalti, Tiago Pereira colocou outra vez as equipas igualadas no placard.

Apesar do maior ascendente da equipa da casa, o jogo estava mais equilibrado, com o Valongo a também rematar à baliza de Conti. Acabariam por ser os visitantes a voltarem a estar em vantagem com um golo obtido na sequência de uma boa jogada rápida do Valongo, que culminou na finalização de Carlos Ramos.

O Valongo acabaria por não aproveitar várias oportunidades para ter uma vantagem confortável: o livre direto devido à décima falta do OC Barcelos, a vantagem numérica em termos de jogadores devido ao cartão azul de Joca e o consequente livre direto, também falhado.

A equipa da casa acabaria também por não conseguir empatar no livre direto que dispôs devido à decima falta cometida pelos visitantes. No entanto, já a menos dois minutos do final da partida, Reinaldo Ventura empatou a partida de livre direto, a castigar o cartão azul de Carlos Ramos.

Depois do 2-2 final, continua tudo na mesma na frente, numa partida em que os da casa principalmente pela primeira metade, mereciam a vitória.

Fonte: OC Barcelos

 

A FIGURA

Ricardo Silva – O experiente guarda-redes defendeu tudo o que havia para defender na primeira metade e protagonizou um duelo interessante com Reinaldo Ventura. Foi o responsável pela equipa conseguir estar a vencer ao intervalo. No segundo tempo, menos interventivo, pelo menor domínio do OC Barcelos, mas não teve culpas nos golos sofridos e fez ainda algumas defesas importantes.

 

O FORA DE JOGO

Ataque da OC Barcelos – O domínio foi tão grande na primeira metade que parece impossível não terem sequer marcado um golo até ao intervalo. Ricardo Silva esteve muito bem, mas a equipa da casa tinha dificuldades em encontrar espaço no meio da defesa compacta do Valongo, com Reinaldo Ventura a ser praticamente o único a rematar à baliza.

 

ANÁLISE TÁTICA – OC BARCELOS

A equipa da casa entrou com uma postura dominadora, com mais posse de bola e com pressão alta sobre o Valongo. Para desequilibrar no 1×1, a formação contava com Reinaldo Ventura e com a aposta nos remates de longa distância.

CINCO INICIAL E PONTUAÇÕES

Conti (7)

Reinaldo Ventura (8)

Miguel Vieira (6)

Zé Pedro (6)

Joca (6)

SUBS UTILIZADOS

Bruno Ferreira (6)

Tomás Pereira (7)

Gutiérrez (6)

Giménez (7)

Rafael Lourenço (6)

ANÁLISE TÁTICA – AD Valongo

A equipa de Edo Bosch apostou numa defesa compacta, deixando o domínio do jogo para o OC Barcelos, especialmente na primeira parte. A formação apostou mais no ataque rápido, com o internacional moçambicano Nuno Araújo a pautar o jogo.

CINCO INICIAL E PONTUAÇÕES

Ricardo Silva (8)

Nuno Araújo (7)

Rafael Bessa (6)

Diogo Abreu (6)

Carlos Ramos (7)

SUPLENTES UTILIZADOS

Bernardo Mendes (6)

 Nuno Santos (6)

Diogo Barata (6)

Diogo Fernandes (6)

Ruben Pereira (6)