logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

SL Benfica 7-2 UD Oliveirense: Águias goleiam metem a décima primeira

A CRÓNICA: A CHAVE DO JOGO ESTAVA NAS BOLAS PARADAS

O SL Benfica venceu, este sábado, a UD Oliveirense em jogo da 18.ª Jornada do Campeonato Nacional de Hóquei em Patins e aproximou-se do rival, reduzindo para apenas um ponto a distância entre ambos, numa altura em que os oliveirenses têm mais um jogo realizado. Com esta vitória, as águias aumentam para 11 a série vitoriosa – 10 vitórias e um empate – e não perdem há mais de três meses e meio.

No Pavilhão da Luz, Paulo Pereira sabia de antemão que não poderia contar com Nelson Filipe e Franco Ferruccio. Já Nelson Resende pode contar com todos os seus jogadores e viu a sua equipa cometer um penálti, logo nos primeiros minutos, por falta de Ordoñez sobre Jorge Silva. Na cobrança, Tomás Pereira atirou ao lado da baliza de Pedro Henriques.

Os encarnados mantiveram o índice faltoso durante toda a primeira parte – aos 19’ somavam o quíntuplo das faltas da UD Oliveirense – e adiantaram-se no marcador aos 17 minutos, através de um penálti bem cobrado por Diogo Rafael (1-0), já depois de Nicolía ter desperdiçado um castigo máximo. Aos 19’, décima falta para a equipa da casa, Lucas Martínez assumiu a cobrança do Livre Direto e bateu Pedro Henriques (1-1).

O jogo continuou faltoso e, aos 22’, a quinta bola parada desta partida: Diogo Fernandes cometeu falta sobre Ordoñez, viu azul e Diogo Rafael bateu Diogo Alves, fazendo o 2-1, resultado que seguiu para o segundo tempo. Na etapa complementar, o SL Benfica acabou por “disparar” no marcador e terminou com as esperanças da UD Oliveirense.

Aos 33’, Edu Lamas isolou Lucas Ordoñez, o argentino recebe e, com um gesto sublime, engana Diogo Fernandes (3-1), num golo que merece ser visto e revisto. Aos 42’, novo Livre Direto para o SL Benfica e novo golo, desta feita de Pablo Álvarez (4-1). Logo a seguir, Diogo Rafael apareceu completamente sozinho na área adversária e fez o hat-trick (5-1).

A seis minutos do fim, Paulo Pereira foi expulso por protestos e a sua equipa voltou a dispor de um penálti. Nuno Araújo partiu para a cobrança, mas Pedro Henriques voltou a impor-se. Aos 35’, Gonçalo Pinto apareceu na direita, rematou cruzado e a bola passou por baixo do corpo de Diogo Fernandes, acabando no fundo das redes (6-1).

À entrada do minuto final, Jorge Silva ainda apareceu isolado, aproveitando uma desconcentração defensiva do SL Benfica, e fez o 6-2 final. A 30 segundos do fim, décima falta da equipa de Oliveira de Azeméis e Livre Direto. Pablo Álvarez cobrou, falhou e sofreu penálti logo a seguir. Jorge Silva viu o azul e novo penálti para as águias, a nona bola parada desta partida. Na cobrança, Diogo Rafael – quem mais?! – permitiu uma primeira defesa a Diogo Fernandes, mas na recarga fez o poker (7-2).

Com esta vitória expressiva, o SL Benfica chega aos 34 pontos na tabela classificativa, mantendo o quinto lugar, mas aproximando-se da UD Oliveirense que está agora a apenas um ponto de distância.

A FIGURA

Diogo Rafael – Que exibição monumental do capitão das águias! Sublime na defesa, imperial no ataque, leva para casa um fantástico poker na conta pessoal. A única falha foi no cartão azul que viu, após se ter “pegado” com Nuno Araújo e, por isso, não leva a nota máxima.

O FORA DE JOGO

Diogo Fernandes – O guardião da UD Oliveirense acabou por ser o reflexo da sua equipa: faltas desnecessárias, exibição desastrosa e pouca cabeça nos momentos fundamentais. Quando assim é, a tarefa fica ainda mais complicada

ANÁLISE TÁTICA – SL BENFICA

A equipa de Nuno Resende apresentou-se em bom nível nesta partida. Apesar de ter entrado com bastante agressividade e cometendo muitas faltas, as águias conseguiram controlar a partida e baixar o ritmo de jogo, quando assim se exigiu. A coesão defensiva e a eficácia ofensiva, aproveitando praticamente todas as ocasiões de golo criadas, permitiram que o conjunto encarnada goleasse um dos candidatos ao título.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Pedro Henriques (8)

Edu Lamas (8)

Lucas Ordoñez (9)

Poka (7)

Gonçalo Pinto (8)

SUBS UTILIZADOS

Diogo Rafael (9)

Carlos Nicolia (7)

Pablo Álvarez (8)

Pol Manrubia (7)

ANÁLISE TÁTICA – UD OLIVEIRENSE

Por seu turno, Paulo Pereira e a sua equipa não souberam controlar o jogo e entraram em níveis anímicos bastante maus. No banco, o treinador “perdeu” a cabeça, a equipa foi atrás e o marcador começou a avolumar-se. Quando se exigia uma resposta, a equipa de Oliveira de Azeméis não soube dar e mostrou que, por esta altura, estão longe do nível dos rivais.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Diogo Fernandes (5)

Nuno Araújo (5)

Marc Torra (7)

Jorge Silva (6)

Xavi Cardoso (6)

SUBS UTILIZADOS

Diogo Alves (6)

Tomás Pereira (6)

Lucas Martínez (7)

Franco Platero (6)

Xanoca (6)

Foto de Capa: SL Benfica

Artigo redigido por Tiago Alexandre

O Tiago nasceu em Abrantes e, atualmente, estuda em Portalegre, cidade para onde partiu em busca do seu sonho no meio do Jornalismo. Está ligado ao Desporto desde sempre e gosta de rebater as suas opiniões até à última. O Ciclismo e o Futebol - não o 'jogo da bola' - são as suas paixões, sem nunca descurar o Hóquei em Patins, o Futsal e o brilhante mundo dos Esports.

O Tiago nasceu em Abrantes e, atualmente, estuda em Portalegre, cidade para onde partiu em busca do seu sonho no meio do Jornalismo. Está ligado ao Desporto desde sempre e gosta de rebater as suas opiniões até à última. O Ciclismo e o Futebol - não o 'jogo da bola' - são as suas paixões, sem nunca descurar o Hóquei em Patins, o Futsal e o brilhante mundo dos Esports.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA