Anterior1 de 5Próximo

O dia 28 de Julho de 2018 ficará marcado, para cerca de 4500 pessoas, como o dia em que Coimbra teve mais encanto que nunca. Afinal, esse foi o dia em que essas cerca de 4500 pessoas lhe disseram adeus. E, como todos sabemos, Coimbra tem mesmo mais encanto na hora da despedida.

A maior parte levou, da “cidade dos estudantes” (e que, por isso, também passou a ser um bocadinho deles) experiências que não vão esquecer, como o convívio das “noites académicas” (que passaram de terça e quinta para todos os dias e passaram a ser faladas em várias línguas) ou o saborear (inédito ou não) de uma medalha.

Quem mais conquistou, curiosamente, foi a Universidade de Coimbra. Onze, no total. Cinco de Ouro, duas de Prata e quatro de Bronze. As duas últimas foram conquistadas nos dois últimos dias de prova e foram ambas relativas ao último lugar do pódio, ao qual subiram a equipa feminina de Rugby de 7 e a formação masculina de Futsal.

A Universidade de Rennes venceu no Rugby de 7 feminino
Fonte: Bola na Rede

A primeira superou a Universidade do Porto (que se ficou pelas duas medalhas de ouro, ambas no remo). A segunda, ficou, por exemplo, atrás da Universidade do Minho, derrotada na final… mas única equipa medalhada da sua instituição, imitando o feito de Rodrigo Lopes que, nos -60kg do Judo, venceu a única medalha (prata) da Universidade de Lisboa.

Ao todo, portanto, 15 medalhas portuguesas. Muito longe das 32 da Alemanha, das 30 da França ou das 23 do Reino Unido. Uma distância que, porém, não ofusca a honrosa e meritória participação portuguesa. Uma participação que tornou ainda mais valioso o ouro, a prata e o bronze que os outros países levaram para a casa e que ajudou a que Coimbra tivesse mais encanto na hora da despedida.

Anúncio Publicitário

Foto de capa: EUG Coimbra 2018

Anterior1 de 5Próximo

Comentários