bola-na-rede-bnr-olimpico

O Brasil fechou o grupo dos qualificados para a próxima fase, já são conhecidos as oito melhores seleções dos JO. Diga-se de passagem que são as oito melhores porque de fato são as oito que melhor futebol jogaram na fase de grupos. Talvez a Dinamarca pudesse ter dado a sua vaga ao Iraque, que bem melhor jogou contra o Brasil que os ‘vermelhos’, só que nas Olimpíadas ninguém dá nada a ninguém e o Iraque dependia exclusivamente de si!

Comecemos pelo último a se classificar. O anfitrião Brasil jogou, ganhou e convenceu! Para quem vive no Brasil – como eu – dá para sentir a paixão com que este povo vibra em cada prova que a bandeira canarinha esteja presente. Não importa a modalidade, nem tão pouco importa o conhecimento do torcedor pelo desporto em questão. O que interessa mesmo é torcer, sobretudo por quem veste de amarelo (excepto se for a Colômbia!). Neste país, reina a simplicidade do que é ser torcedor: sem conhecimento de causa ou mesmo muito interesse pela modalidade, o que interessa é a paixão e a nação! A tal ponto de se virar a casaca ao bom e ao vilão, como da noite vira dia. O povo brasileiro é um povo imediatista. Quando não vencem tudo está mal, quando ganham tudo está bem! No futebol cobram muito, muito mesmo. O ego fala sempre mais alto! E lá bem no fundo o que os movimenta é a emoção. Eu divirto-me escutando os comentadores na TV. Proporcionam um espetáculo ainda mais imprevisível que o futebol dos pés dos seus meninos. A incoerência das suas palavras em três dias é gritante. Chega a ser mais temível que a saga de demissões que abraça todas as épocas os técnicos brasileiros. E sempre achando que têm razão!

Comentários