Chargers 20-23 Broncos: Em cima do apito!

Tal como tantos jogos desta semana, também o encontro entre Chargers e Broncos foi decidido na última jogada do encontro.

Com um quarterback rookie a comandar o ataque, os Broncos entraram a todo o gás e no fim do primeiro quarto já venciam por 14-0. Contudo, LA acordou a tempo e conseguiu reduzir a desvantagem para “apenas” sete pontos ao intervalo. Philip Rivers empatou o encontro a 17 no início do quarto periodo e as duas equipas entraram empatadas a 20 com 19 segundos para o fim.

Quando muitos se preparavam para o prolongamento, os Chargers alinharam-se para um field goal a 53 jardas dos postes. Brandon McManus colocou-se em posição e rematou certeiro fazedo o 23-20 final e partindo os corações dos adeptos dos Chargers que perderam assim o jogo e as hipóteses de ainda atingirem os playoffs.

Apesar do esforço, os Chargers acabaram por ficar sem motivos para celebrar no último segundo
Fonte: LA Chargers

Raiders 9-40 Chiefs: Domínio completo

Anúncio Publicitário

Oakland voltou a perder e praticamente disse adeus aos playoffs. Depois de terem perdido a semana passada frente aos Jets por 31 pontos de diferença, esta semana a derrota voltou a ser por 31, mas contra Patrick Mahomes e os Kansas City Chiefs. E por estranho que pareça, a chave para esta vitoria não foi o MVP da época passada!

Mahomes teve um jogo discreto com 15 passes para 175 jardas, um touchdown e zero interceções, mas a estrela da noite foi a defesa de Kansas. Tantas vezes vista como não merecedora do ataque que possui, a defesa dos Chiefs fechou por completo o ataque de Oakland que nunca conseguiu criar grandes jogadas, nem pelo ar, nem através do jogo de corrida.

Verdade seja dita, o ataque dos Raiders estava mais que debilitado, mas a verdade é que os Chiefs conseguiram fazer a sua parte, e numa semana com tantas trocas na classificação, deram um grande passo para a conquista da sua divisão.

Patriots 22-28 Texans: Surpresa em Houston

Há já várias semanas que New England se tem mantido na liderança da AFC única e exclusivamente graças à sua defesa – uma das melhores da liga. Contudo, nem ela foi capaz de segurar os Texans que vinham determinados em bater os, até então, líderes de conferência.

O grande problema dos Patriots encontra-se no ataque, algo estranho de dizer tendo em conta que têm Tom Brady, para muitos o melhor jogador da história da NFL. Mas a verdade é que esta época o quarterback vencedor de seis Super Bowls não tem um wide receiver em quem possa confiar de forma constante. Com a perda de Gronkowski, Brady não tem alguém em que possa confiar nos momentos decisivos. Julian Edelman continua a ser uma boa solução, mas com a idade já não possui a velocidade ou força física necessária para ser uma primeira opção, e tal foi visível neste encontro.

Com esta vitória, Houston fica agora em quarto lugar da AFC em igualdade com Kansas City e continua na luta por um lugar na fase seguinte. Quanto a New England, a mística que os rodeava até há 3 semanas parece estar a começar a esfumar-se.

Vikings 30-37 Seahawks: Revolução na NFC

No último jogo da jornada, Seahawks e Vikings defrontaram-se em Seattle num dos duelos mais antecipados das últimas semanas.

Dado o momento de forma de ambas as equipas, este jogo envolvia muito mais do que apenas a vitória. Dado o resultado obtido pelo Saints e pelos Ravens, caso os Seahawks vencessem passariam para o segundo lugar da NFC deixando os 49ers, que até então tinham sido líderes, em terceiro lugar.

Já Minnesota queria vencer para passar à frente dos seus adversários diretos: os Seahawks.

Com tudo isto em jogo estavam reunidos todos os ingredientes para uma grande partida, e nenhuma das equipas desapontou.

Os Vikings entraram fortes, e ao intervalo já venciam por 17-10. No entanto, o terceiro quarto foi determinante. Dois touchdowns e um field goal permitiram a Seattle dar a volta ao resultado e deixar o resultado em 17-27, uma situação que piorou quando Rashaad Penny marcou o seu segundo touchdown da noite depois de novo passe de Russel Wilson (que relançou a sua candidatura para MVP).

Vendo-se a perder por 17, Minnesota voltou à carga e conseguiu deixar o resultado em 30-34, mas uma perda de bola em downs já perto do fim e um fumble a fechar o encontro permitiram à equipa da casa segurar a vantagem e sair vencedora.

Com este resultado, a classificação da NFC sofreu uma autêntica revolução, com Saints em primeiro lugar, seguidos de Seahawks e 49ers – todas com o mesmo registo de dez vitórias e duas derrotas – com os Vikings a terem caído para quinto ficando atrás de Green Bay.

Foto De Capa: Seattle Seahawks

artigo revisto por: Ana Ferreira