AFC

Posição Equipa Resultados

(V-D-E)

Semana Anterior Comentários
1 Kansas City Chiefs 3-0-0 2 Patrick Mahomes está imparável e, com as armas que tem, parece que não há más opções. A defesa por outro lado parece que não consegue parar ninguém.

 

2 Miami Dolphins 3-0-0 3 Continuam a ganhar. Não sendo exuberantes são eficazes. Frank Gore conseguiu, na semana passada, tornar-se o quarto melhor rusher da história da NFL. Este seu regresso a Miami (onde jogou futebol universitário) parece ter trazido uma calma e consistência aos Dolphins que pode ajudar a quebrar a hegemonia dos Patriots na divisão.
3 Jacksonville Jaguars 2-1-0 1 A defesa continuou sólida, o ataque é que parece ter gasto toda a qualidade que mostrou contra os Patriots. Fournette necessita de voltar para que consigam estabelecer o jogo de corrida
4 Denver Broncos 2-1-0 4 Começaram bem mas eclipsaram-se a partir do segundo quarto.
5 Cincinnati Bengals 2-1-0 5 Estava a faltar o jogo onde Andy Dalton começava a distribuir intercepções como se fosse Natal. E foi esta a semana com 4. Também passou para 2 TDs mas os turnovers na NFL custam caro.
6 Tennessee Titans 2-1-0 7 Marcus Mariota voltou a jogar e isso aumenta as hipóteses da equipa de Mike Vrabel ganhar. Neste momento é a defesa que tem carregado esta equipa.
7 Baltimore Ravens 2-1-0 8 Uma vitória mas sem grandes notas de destaque.
8 Pittsburgh Steelers 1-1-1 11 Os Steelers, ainda hoje, são identificados como uma equipa de defesas duras e assustadoras complementadas por ataques eficazes. Estes Steelers são algo completamente diferente: um ataque que pode marcar pontos a qualquer equipa seja pelo ar ou pelo chão, mas uma defesa porosa permeável a todo o tipo de ataques.
9 Cleveland Browns 1-1-1 12 Ao terceiro jogo, Baker Mayfield começou a sua carreira na NFL e o resultado foi a primeira vitória dos Browns em 2 anos. A primeira escolha do draft permite aos Browns mais opções, nomeadamente ao nível do passe. Pode não ter o braço mais vistoso da NFL (já não o tinha na universidade), mas é um QB consistente e preciso e isso por vezes é mais importante.
10 New England Patriots 1-2-0 6 Há muitos fãs dos Patriots em Portugal que por esta altura tentam descobrir de quem é a culpa. Será que Tom Brady está finalmente a mostrar que a idade não perdoa mesmo no caso dele? Será culpa da defesa que perdeu Malcom Butler e o coordenador Matt Patricia? Será que o treinador Bill Belichick se sentiu desautorizado na questão da troca de Jimmy Garappolo e neste momento só está a pensar na reforma (dele ou de Brady)? Nunca se pode colocar os Patriots fora da corrida pela divisão e pelo superbowl. Eles ficarão mais fortes com o regresso de Edelman na quinta semana da temporada.
11 LA Chargers 1-2-0 10 Não se pode dizer que fizeram um mau jogo, infelizmente jogaram com a equipa que parece ser a mais séria candidata ao superbowl. Neste duelo de equipas de LA ganhou a NFC mas os Chargers até ao fim do ano são fortes candidatos aos playoffs.
12 Indianapolis Colts 1-2-0 13 Se compararmos o jogo de Andrew Luck com o jogo de Carson Wentz vemos que: tiveram o mesmo número de TDs (1), o mesmo número de passes completos (25), quase o mesmo número de tentativas de passe (40 vs 37) mas uma diferença de quase 100 jardas (vantagem Wentz) se a isso juntarmos que o número de primeiros downs, foram 14 para Indiana e 26 para os Eagles, então está explicada a diferença no resultado. Fora dos números este é mais um jogo que demonstra os pontos fracos dos Colts: defesa e Linha Ofensiva.
13 New York Jets 1-2-0 9 O sucesso de Sam Darnold no primeiro jogo parece estar a desvanecer.
14 Buffalo Bills 1-2-0 16 Ganharam um jogo e ninguém se reformou ao intervalo.
15 Houston Texans 0-3-0 14 O jogo de corrida está inexistente. DeAndre Hopkins demora a atingir os níveis de outros anos e JJ Watt e DeShaun Watson ainda estão a tentar recuperar a forma que apresentavam antes das lesões.
16 Oakland Raiders 0-3-0 15 Tanto alarido, mas pouca substância. Estão a ser a maior desilusão da NFL

 

John Gruden já deve estar a pensar que estava era bem a comentar jogos na televisão
Fonte: Marianne O’Leary