Segundo Período: A vitória reveladora.

De todas as coisas extraordinárias que Matthew Barzal já fez na sua época de estreia na NHL, talvez as cinco assistências registadas contra os Detroit Red Wings tenham sido as mais impressionantes. Não é todos os dias que se iguala um recorde centenário. Barzal tornou-se no segundo rookie em toda a história da NHL a fazer cinco pontos num jogo em três ocasiões distintas. O último a fazê-lo fora Joe Malone na temporada inaugural da liga. O avançado dos Islanders já tinha feito cinco assistências contra os Colorado Avalanche, em novembro. Há menos de um mês marcou dois golos e assistiu noutros três contra os New York Rangers.

Matthew Barzal, o miúdo maravilha dos Islanders Fonte: NHL
Matthew Barzal, o miúdo maravilha dos Islanders
Fonte: NHL

Barzal está a marcar acima de um ponto por jogo e lidera os rookies com 58 pontos em 56 jogos. O mais impressionante da sua performance contra os Red Wings não foi a imponência dos números, mas sim a importância das suas assistências no contexto do jogo. Os Islanders perdiam por 5-2 quando Barzal fez quatro das cincos assistências no mesmo powerplay de cinco minutos. A outra veio no prolongamento para dar a vitória por 7-6. Foi um jogo de loucos, como nenhum outro esta temporada e, a sinopse perfeita da atual situação dos Islanders, a equipa mais estupidamente divertida da liga.

Digo isto com o maior respeito e admiração pelos Isles. Se eu mandasse, todas as equipas eram como eles. Ligar a televisão para ver um jogo dos Islanders é garantia de golos, tanto de um lado, como do outro, e o problema está aí. Por muito bom que o ataque seja, – e é o terceiro melhor da liga com 3.33 golos por jogo – não chega para tapar as fragilidades defensivas. Os Islanders são a equipa com mais golos sofridos na NHL (209), 21 mais do que os Arizona Coyotes. Na época passada, quatro equipas sofreram menos de 200 golos nos 82 jogos da época regular. Os Islanders apenas precisaram de 55 para ultrapassar essa barreira. Assim não há rookie sensation que aguente.