Cabeçalho modalidadesCom oito vitórias (mais quatro pontos de bónus) e uma derrota, o CR Évora lidera a tabela classificativa da I Divisão. O Benfica está seis pontos atrasado na luta pelo primeiro lugar apesar de ter apenas mais uma derrota que os alentejanos, uma vez que conta apenas com dois pontos de bónus – mais uma vez se verifica a grande importância e o impacto que estes pontos têm para as contas classificativas. Na cauda da tabela surge o Vitória isolado, os sadinos ainda não conquistaram nenhuma vitória nesta temporada.

Fonte: FPR
Fonte: FPR

A equipa: Após vários anos na sombra pela promoção à principal divisão, o CR Évora apresenta-se em 2016/2017 totalmente revigorado e pronto a deixar tudo em campo na luta pelo título. Para já os eborenses seguem destacados, mas Benfica, Bairrada, RC Santarém e CRAV também terão uma palavra a dizer…

A surpresa: O RC Bairrada foi campeão da II Divisão em 2015/2016, e apesar de contar com vários jovens de grande valor e uma equipa técnica que mostra qualidade, a verdade é que na presente temporada tem surpreendido tudo e todos com vitórias frente a adversários mais adaptados às condições da I Divisão. Os aveirenses foram mesmo a única equipa a conseguir ultrapassar o líder CR Évora até à data, e ainda não perdeu qualquer jogo em casa esta época!

O clube da Bairrada está a realizar, até ao momento, uma época de alto nível Fonte: dp
O clube da Bairrada está a realizar, até ao momento, uma época de alto nível
Fonte: Diogo Pereira

A desilusão: Vitória/CRAV. Os problemas dos sadinos têm sido sucessivos nos últimos anos, no entanto a equipa tem conseguido contornar a situação. Esta época parece, porém, que a equipa setubalense é a mais frágil do grupo. Conseguirá dar a volta a tempo? Por outro lado, o CRAV foi despromovido na época passada e tudo indicava que o grande objectivo seria relançar a equipa na luta por um lugar na Divisão de Honra, no entanto os arcuenses nem sempre têm conseguido controlar e expor o seu jogo em campo, averbando derrotas inesperadas.

Foto da capa: Miguel Rodrigues

Comentários