A CRÓNICA: INGLATERRA DOMINA UMA IRLANDA SEM IDEIAS

No jogo grande desta terceira jornada do torneio das Seis Nações, a Inglaterra levou a melhor sobre a Irlanda. Os ingleses impuseram desde cedo o seu domínio no jogo, explorando as lacunas defensivas do seu adversário.

No primeiro ensaio do jogo, Ben Youngs aproveitou uma falha tática do trio de trás irlandês. Com um grubber colocou a bola na área de validação adversária, acabando, o ressalto da bola oval, por trair Jonathan Sexton e deixar George Ford de caras para o ensaio. Foi o décimo ensaio do médio de abertura inglês na sua carreira internacional.

Ao minuto 24, mais um ensaio para a seleção da rosa. Mais uma vez, o jogo ao pé resultou em pontos. Mais um ressalto a trair os jogadores de camisola verde, desta vez Robbie Henshaw. Eliott Daly apenas teve de fazer o toque de meta. Ao intervalo, venciam os homens de Eddie Jones por 17-0.

Robbie Henshaw ainda conseguiu reduzir no início da segunda parte, mas Luke Cowan-Dickie marcou o ensaio que garantiu a vitória para os ingleses, que ainda sofreriam um ensaio no último minuto de jogo, marcado por Andrew Porter, que em nada mudou o rumo do jogo.

Exibição sólida da Inglaterra. Soube controlar o jogo de uma forma eficaz, garantindo superioridade na formação ordenada e defendendo de uma forma muito agressiva, realizando 32 placagens dominantes. Conseguiu ainda anular os pontos fortes do adversário. CJ Stander e Peter O’Mahoney foram dominados no que diz respeito ao jogo no chão. Uma prestação que deixou muito a desejar por parte dos homens comandados por Andy Farrell visto que não conseguiram implementar o seu jogo em terras de Sua Majestade.

A FIGURA

Fonte: England Rugby

Courtney Lawes – Uma grande exibição do segunda linha dos Northampton Saints que, hoje, atuou como flanqueador do lado fechado. Trouxe muita segurança ao alinhamento inglês, garantindo sete conquistas de bola no ar. De resto, realizou 14 placagens, fez oito transportes de bola e correu 37 metros com a bola nas mãos.

O FORA DE JOGO

Fonte: Irish Rugby

Jonathan Sexton – Um dia não na carreira deste fora de série. Este não conseguiu imprimir ritmo nas linhas atrasadas irlandesas, mostrando-se, estas últimas, muito previsíveis e lentas. Na sua tarefa de chutador aos postes esteve muito mal, falhando um pontapé frontal logo no início do jogo que poderia ter alterado o rumo dos acontecimentos. Falhou ainda duas placagens e concedeu uma penalidade aos ingleses.

ANÁLISE TÁTICA – INGLATERRA

Grande mérito para a Inglaterra. Soube gerir o jogo de forma inteligente em todos os aspetos. Defensivamente esteve irrepreensível, dominando o jogo de contacto e o breakdown. O seu jogo ao pé traduziu-se em pontos, sendo utilizado de uma forma muito inteligente pelos seus médios e por Owen Farrell. No cômputo geral, uma bela exibição dos ingleses que os confirma como candidatos à vitória final na competição.

15 INICIAL E PONTUAÇÕES

1- Joe Marler (7)

2- Jamie George (6)

3- Kyle Sinclair (6)

4- Maro Itoje (7)

5- George Kruis (5)

6- Courtney Lawes (7)

7- Sam Underhill (6)

8- Tom Curry (6)

9- Ben Youngs (6)

10- George Ford (6)

11- Jonathan Joseph (7)

12- Owen Farrell (6)

13- Manu Tuilagi (7)

14- Janny May (6)

15- Eliott Daly (6)

SUBS UTILIZADOS

16- Luke Cowan-Dickie (6)

17- Ellis Genge (5)

18- Will Stuart (-)

19- Joe Launchbury (5)

20- Charlie Ewels (5)

21- Ben Earl (6)

22- Willi Heinz (5)

23- Henry Slade (-)

ANÁLISE TÁTICA – IRLANDA

A Irlanda não conseguiu imprimir o seu ritmo de jogo em Twickenham. A sua manobra ofensiva era muito lenta e previsível, também graças à capacidade dos avançados ingleses em atrasar a saída da bola do breakdown. As linhas atrasadas mostraram pouca capacidade de execução e muita previsibilidade. A defesa no jogo ao pé também deixou muito a desejar. De acrescentar ainda que o primeiro ensaio inglês foi fruto de um erro posicional gravíssimo do trio de trás irlandês.

15 INICIAL E PONTUAÇÕES

1- Cian Healy (5)

2- Rob Herring (5)

3- Tadhg Furlong (5)

4- Devin Toner (4)

5- James Ryan (6)

6- Peter O’Mahoney (6)

7- Josh Van Der Flier (5)

8- CJ Stander (6)

9- Conor Murray (5)

10- Jonathan Sexton (4)

11- Jacob Stockdale (5)

12- Bundee Aki (6)

13- Robbie Henshaw (6)

14- Andrew Conway (5)

15- Jordan Larmour (4)

SUBS UTILIZADOS

16- Ronan Kelleher (-)

17- David Kilcoyne (5)

18- Andrew Porter (5)

19- Ultan Dillane (-)

20- Caelan Doris (-)

21- John Cooney (-)

22- Ross Byrne (-)

23- Keith Earls (-)

Foto de Capa: Six Nations Rugby

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários