Decorreu em Setúbal o jogo entre as selecções de Portugal e da Polónia em rugby, no que foi o primeiro jogo da selecção nacional a contar para o Rugby Europe Trophy 2018-19, competição que ganhou o ano passado com distinção, tendo vencido todos os jogos em que participou.

Com os olhos postos em novamente disputar o play-off que dará acesso ao Rugby Europe Championship, Portugal é tida como uma das selecções favoritas numa prova que conta ainda com as seleções da Holanda, a Suíça, República Checa, Lituânia, e a Polónia que chegou a Portugal já com vitórias sobre a Lituânia (33 – 0) e República Checa (41-22).

Com a responsabilidade acrescida de ser o campeão em título, a selecção nacional – conhecida por “Lobos” -, desde cedo demonstrou que queria ganhar a uma selecção da Polónia que, aparentemente, seria superior aos portugueses fisicamente. Apostando na rapidez, Portugal forçou a Polónia a cometer erros defensivos que garantiram os primeiros 12 pontos ainda antes dos 20 minutos, todos eles convertidos exemplarmente por Jorge Abecasis.

O primeiro ensaio da partida chegou pelas mãos de Jean Sousa aos 30 minutos transformado por Abecasis que marcaria mais uma penalidade de seguida (22-0). Antes da saída para o intervalo o formação João Belo conquistou mais cinco pontos para os Portugueses (27-0).

Portugal voltou para a segunda parte do jogo em vantagem numérica, devido a um amarelo mostrado a um jogador polaco, com a mesma disciplina tática que tinha demonstrado na primeira parte, colocando assim o talento individual de cada jogador ao serviço de um colectivo que nunca deixou de surpreender a todos os que assistiram ao jogo no Complexo Municipal de Setúbal. Jogando com inteligência e espírito de grupo, e aproveitando o desgaste quer físico quer psicológico da equipa adversária, o capitão Salvador Vassalo fez mais um ensaio colocando Portugal a vencer por 32 – 0.

Contra a corrente do jogo e fruto de um lapso defensivo, a Polónia fez um ensaio, que teve pronta resposta por parte de Manuel Marta que numa jogada individual, fez o 37 – 5 para Portugal, conquistando assim o ponto bónus ofensivo para os Lobos, que pode ser vital para um acesso ao play-off.

Rodrigo Marta, Duarte Diniz, António Cortes, numa jogada inteligente e aparatosa ao mesmo tempo, Salvador Vassalo com transformações de Abecasis, que esteve irrepreensível durante todo o jogo, levaram o resultado aos 65-5, o que garantiu ao colectivo nacional 5 pontos na sua estreia na competição.

Fonte: Isabel Silva/Bola na Rede

No final o seleccionador nacional Martim Aguiar mostrou-se satisfeito com a vitória, tendo no entanto admitido que o grande obstáculo a ultrapassar rumo ao play-off é a seleção da Holanda, que Portugal irá defrontar já no próximo dia 9 de Março em território holandês.

ONZES INICIAIS E SUPLENTES

1 – João Vasco Corte Real 2 – Nuno Mascarenhas 3 – Diogo Hasse Ferreira
4 – José D’Alte 5 – Jean Sousa 6 – João Granate 7 – Salvador Vassalo (Capitão)

8 – Vasco Baptista 9 – João Belo 10 – Jorge Abecasis 11 – António Cortes

12 – Tomás Appleton 13 – Rodrigo Freudenthal 14 – Rodrigo Marta 15 – Manuel Marta

Suplentes: 16 – Bruno Rocha 17 – Duarte Diniz 18 – José Rebelo de Andrade 19 – Sebastião Villax 20 – Martim Cardoso 21 – Vasco Ribeiro
22 – António Marques 23 – Francisco Bruno.

 

Texto de Jorge Gomes
Foto de Capa: Fonte: Isabel Silva/Bola na Rede

Comentários