bola-na-rede-bnr-olimpico

88 anos depois, o rugby volta a marcar presença nos Jogos Olímpicos. Desde 1924, em Paris, a modalidade havia sido excluída do maior evento desportivo a nível mundial. Agora, em 2016, no Rio de Janeiro, o rugby reaparece na variante de sevens, onde doze selecções irão fazer de tudo para conquistar a medalha de ouro.

Depois de vários anos a batalhar para voltar a ser incluído no lote de modalidades olímpicas, o rugby vê o seu retorno garantido numa variante que promete trazer mais acção, adrenalina e espectáculo ao público.

Estados Unidos, Argentina, Fiji, Brasil, Austrália, França, África do Sul, Espanha, Reino Unido, Quénia, Nova Zelândia e Japão são as selecções que marcarão presença neste regresso histórico.

No lote das selecções preferidas na luta pelas medalhas encontram-se as ilhas Fiji, África do Sul e Nova Zelândia, com o Quénia em boa posição para surpreender.

Anúncio Publicitário

As Fiji, actuais bicampeãs mundiais em título, apresentam uma formação recheada de soluções e talento – com Savenaca Rawaca em destaque – e um ritmo de jogo alucinante, capaz de prender até o espectador mais céptico. Estão incluídas no grupo A, juntamente com Argentina, Estados Unidos e Brasil.

Rawaca será uma das principais figuras da selecção fijiana Fonte: Fiji Sun
Rawaca será uma das principais figuras da selecção fijiana
Fonte: Fiji Sun

A África do Sul vê o título mundial escapar-lhe desde 2009, mas bem se pode queixar da falta de sorte que tem tido nos últimos tempos: há já quatro anos consecutivos vê o título ficar a escassos pontos de ser conquistado. Seabelo Senatla é uma das principais figuras dos Blitzbokke – o jovem de apenas 23 anos conta já com mais de 150 ensaios, tendo sido o jogador mais jovem de sempre a ultrapassar os 100 toques de meta. Os sul-africanos encontram-se no grupo B, tal como Austrália, França e Espanha.

Com Senatla na equipa, os ensaios sul-africanos estarão garantidos Fonte: World Rugby Sevens Series
Com Senatla na equipa, os ensaios sul-africanos estarão garantidos
Fonte: World Rugby Sevens Series

A Nova Zelândia é a recordista de títulos na World Series (12 em 17 edições) e conta com uma selecção munida de qualidade e toques de genialidade – tal como se caracteriza Sonny Bill Williams, uma das caras mais conhecidas (e reconhecidas) dos All Blacks, sendo mesmo considerado, por muitos, um dos melhores de sempre na modalidade. Os neozelandeses estão inseridos no grupo C, onde irão disputar uma vaga na próxima fase com Quénia, Reino Unido e Japão.

Sonny Bill Williams será peça fundamental na formação neozelandesa Fonte: IRB Sevens
Sonny Bill Williams será peça fundamental na formação neozelandesa
Fonte: IRB Sevens

O rugby iniciará a sua participação nos Jogos Olímpicos no dia 9 de Agosto, no estádio Deodoro, onde 12 selecções irão medir forças por um lugar na História. Quem sairá vencedor?

Imagem de capa: Rio’2016

Comentários