Oitenta dias depois do Crucible Theatre ter assistido à consagração de Mark Williams como campeão do mundo e, após o merecido descanso dos jogadores, os últimos dias de Julho trouxeram de volta as competições oficiais do circuito mundial de snooker.

Tal como aconteceu na época anterior, a cidade de Riga, capital da Letónia, foi o palco escolhido para o regresso à competição.

Apesar de se tratar de uma prova pontuável para o ranking, o Kaspersky Riga Masters ainda foi encarada num registo de pré-época por alguns, tendo existido vários jogadores de topo a abdicar da sua presença na competição, como foram os casos de Mark Selby, Ronnie O’Sullivan, John Higgins, Ding Junhui ou Judd Trump.

Ainda assim, foram muitos os jogadores que quiseram desde já entrar em competição, contando a prova com a presença de 14 elementos do Top-20 do ranking mundial.

Anúncio Publicitário

O quadro final da competição contava com a presença de 64 jogadores, sendo a mesma disputada em seis rondas. As primeiras quatro disputados à melhor de sete, com o primeiro jogador a vencer quatro frames a seguir em frente. As meias-de-final e a final foram disputadas à melhor de nove (vence o primeiro jogador a conquistar cinco frames).

Como seria de esperar, com os jogadores ainda com pouco ritmo competitivo, existiram diversas surpresas nos resultados das primeiras rondas e, dos 14 jogadores do Top-20 que participaram no Riga Masters, apenas dois conseguiram alcançar os Quartos-de-Final. Foram eles, Neil Robertson e Kyren Wilson.

Se Neil Robertson conseguiu seguir em frente após esta fase, batendo Ricky Walden por 4-2, o mesmo não conseguiu fazer Kyren Wilson, que acabou por cair nos Quartos-de-Final frente a Stephen Maguire (4-2).

Também nesta fase e com o mesmo resultado, Stuart Carrington conseguiu eliminar Chris Wakelin. Jack Lisowski conseguiu a vitória mais expressiva dos Quartos-de-Final, ao bater por 4-0 Graeme Dott.

Nas Meias-de-Final, Lisowski conseguiu dar seguimento a esse resultado e bateu com facilidade Stephen Maguire (5-1). Ainda com um resultado mais expressivo (5-0), Neil Robertson venceu Stuart Carrington e juntou-se a Lisowski na Final.

A final do Riga Masters foi disputada entre Neil Robertson e Jack Lisowski
Fonte: World Snooker

Na final, Neil Robertson desde cedo afirmou a sua superioridade, vencendo os primeiros três frames e conquistando desde logo uma vantagem confortável. Jack Lisowski ainda tentou dar resposta ao australiano, reduziu a desvantagem por duas vezes (3-1 e 4-2), mas Robertson conseguiria mesmo vencer o encontro por 5-2 e conquistar o primeiro troféu disputado na época 2018/2019.

O australiano já tinha afirmado antes da prova que se sentia confiante para a época que se avizinhava e começou assim da melhor forma a corresponder às expetativas que o próprio criou.

Aos 36 anos, Neil Robertson vence pela segunda vez a competição (já tinha vencido em 2016) e aumenta para 14 o número de troféus da sua carreira.

Depois da tacada inicial na época 2018/2019, a próxima competição oficial do circuito será o Yushan World Open, disputado na China entre 6 e 12 de Agosto.

Foto de Capa: World Snooker