Cabeçalho modalidadesA narrativa do circuito ATP em 2017 tem sido, justificadamente, dominada por Roger Federer e Rafael Nadal – os dois colossos do ténis mundial que dividiram entre si a maioria dos títulos mais importantes, incluindo os 4 torneios do Grand Slam e que lideram o ranking mundial com enorme vantagem sobre o resto do circuito.

Atrás dos dois maiores nomes da modalidade, porém, vem quiçá a história mais intrigante do ano, o jovem alemão de 20 anos Alexander Zverev que se apresta a acabar o ano na terceira posição do ranking mundial, o que o tornaria no jogador mais jovem desde Novak Djokovic em 2007 a alcançar tal feito. Mesmo com a derrota sofrida perante Nick Kyrgios nas meias finais de Beijing recentemente, o Alemão mantém uma vantagem de 600 pontos sobre Dominic Thiem na ATP Race e mais de 1000 sobre qualquer outro jogador. Sendo verdade que há ainda 2 Masters 1000 e o World Tour Finals por jogar, Zverev é claramente favorito à terceira posição do ranking no fim de 2017.

Dada a diferença abissal entre o top 2 e o resto do circuito, alguns poderiam tentar diminuir o feito de Zverev, e poderiam ter alguns argumentos válidos: de facto, apesar da sua posição actual, Zverev tem menos de metade dos pontos do número 1 (9675 vs 4320); também é verdade que a sua prestação em torneios do Grand Slam esteve muito abaixo do esperado, com nem sequer uma presença nos quartos de final até à data.

atp
Zverev já ganhou cinco torneios em 2017
Fonte: ATP

É verdade que Zverev ainda não atingiu um nível em que pensar em ser número 1 possa ser realista, mas deu sinais este ano de que pode estar para breve; o Alemão ganhou 5 títulos até à data em 2017, dois deles de categoria Masters 1000, batendo Djokovic e Federer nas finais. Venceu também 51 encontros no circuito, demonstrando que tem a consistência para jogar ao mais alto nível semana após semana (algo que, por exemplo, Nick Kyrgios ainda não demonstrou). Tendo em conta a idade e progresso constante de Zverev, uma das grandes questões para 2018 será se Sascha conseguirá subir mais um nível e tornar-se num candidato a títulos do Grand Slam e ao topo do ranking mundial.

Foto de Capa: ATP

Anúncio Publicitário