Cabeçalho modalidadesTerminou neste domingo a primeira semana de Roland Garros, a mais importante prova mundial disputada em pó-de-tijolo e os fãs de ténis estarão certamente contentes com os encontros que têm sido disputados em Paris.

Começando pela competição feminina, irregularidade continua a ser a palavra que melhor descreve a presente temporada no circuito WTA. À cabeça da lista de principais deceções da primeira semana, está a número 1 do mundo Angelique Kerber que, como muitos já esperavam, cedeu na ronda inaugural frente a Ekaterina Makarova. Também Svetlana Kuznetsova figura neste lote, pois apesar do bom nível apresentado pela russa nas semanas anteriores a Roland Garros, nesta prova foi eliminada por Caroline Wozniacki – que apesar de não ser, de todo, uma desconhecida, atravessa um período muito instável na sua carreira e o pó-de-tijolo não é a sua superfície de eleição.

A campeã em título e quinta classificada no ranking WTA Garbiñe Muguruza foi também eliminada precocemente nos oitavos-de-final frente a uma inspirada Kiki Mladenovic que, perante um court Philippe Chatrier em erupção, levou de vencida a espanhola em 3 partidas. Para já ainda não se vislumbra uma sucessora clara de Muguruza, pelo que Simona Halep, Timea Bacsinszky, Karolina Pliskova e Kiki Mladenovic são talvez as jogadoras que mais estáveis têm estado e o troféu tem boas hipóteses de terminar esta edição nas mãos de uma destas quatro atletas.

Fonte: Kristina Mladenovic
Fonte: Kristina Mladenovic

Na prova masculina pode dizer-se que os principais candidatos à vitória final têm cumprido as suas “obrigações”. Se Andy Murray, atual líder do ranking ATP, se tem conseguido desenvencilhar de alguns encontros mais complicados (como foi aquele frente a Martin Klizan, que poderia ter desembocado numa sempre apetecível quinta partida), já Rafael Nadal – o grande candidato ao título em Paris, e que celebrou no passado dia 3 o seu 31º aniversário – tem aproveitado para “passear” pelo complexo de Roland Garros tendo perdido apenas uns incríveis 20 jogos (de serviço) em 4 encontros disputados o que, numa prova do Grand Slam, é um feito absolutamente raro. Na terça-feira, dia 6, Rafa irá disputar com Pablo Carreño Busta um lugar nas meias-finais, depois de Busta ter sido o protagonista daquele que foi certamente um dos encontros mais espetaculares da semana, frente a Milos Raonic (Carreño d. Raonic 4/6; 7/6; 6/7; 6/4; 8/6).

Também Djokovic tem resolvido eficazmente todos os seus compromissos pelo que na 3ª ronda teve de “puxar dos galões” para levar de vencida um destemido e muito aguerrido Diego Schwartzman, num encontro que ficará decerto na memória dos espetadores pelo equilíbrio desde a primeira bola do encontro. O jovem Dominic Thiem parece estar também muito tranquilo relativamente ao ténis que tem desempenhado, e resultado disso são as esclarecedoras vitórias em 3 sets frente a Bernard Tomic, Simone Bolelli, Steve Johnson e Horacio Zeballos que irão fazer certamente do austríaco um adversário muito perigoso no encontro dos quartos-de-final frente a Novak Djokovic. Já Alexander Zverev não seguiu as pisadas do companheiro austríaco da “NextGen” e regressou a casa com uma derrota amarga (ainda para mais depois de vencer o Masters 1000 em Roma) frente ao experiente Fernando Verdasco que parece ter (re) encontrado durante esta semana a alegria no court e, com ela, o seu ténis tanto explosivo como espetacular (o que tem andado a direita de canhoto de Verdasco!).

Fonte: Dominic Thiem
Fonte: Dominic Thiem

Gael Monfils, Alize Cornet, Caroline Garcia e Kiki Mladenovic são já os últimos representantes gauleses na prova, o que fará certamente o court Philippe Chatrier transformar-se numa “praça de touros” estilo Taça Davis cada vez que um deles entrar em cena, numa semana em que todos esperam ver o “verdadeiro” Rafa Nadal em prova pelo que todos os que ainda se encontram em competição tentarão com certeza acabar com o sonho do maiorquino de conquistar “La Decima” em Paris – curiosamente na mesma semana em que o “seu” Real Madrid conquistou “La Duodecima”. Será que o maiorquino se sentirá inspirado e conseguirá levar o troféu mais uma vez para casa?

Foto de Capa: Rafa Nadal

Comentários