APRESENTAMOS A 108.º EDIÇÃO DO TORNEIO, EM TEMPOS DIFÍCEIS PARA A AUSTRÁLIA

Janeiro, ao que se diga, parece ser sinónimo de recomeços. E nada melhor do que começar o mês com um dos quatro Grand Slams que se vão apresentar durante todo o “ano letivo”, no que toca ao ténis mundial.

Chegou a hora da Austrália reunir todo o seu entusiasmo na cidade de Melbourne para dar casa a um dos mais modernos Grand Slams agendados para a temporada.

E, como não poderia deixar de ser, durante cerca de duas semanas, a começar já dia 20, poderemos assistir a este belo espetáculo que nos será apresentado nas mais diversas categorias – desde os singulares masculinos e femininos, às duplas, e até ao ténis em cadeira de rodas.

Anúncio Publicitário

Apesar de todos os incêndios que, infelizmente, estão a consumir todo o país, todos os esforços estão a ser feitos para que o torneio ocorra da melhor maneira, e a organização admite ter um plano de contingência caso seja estritamente necessário.

Mas, falando sobre ténis, a verdade é que, a 108.º edição do torneio terá as suas jovens surpresas no plantel, mas também terá destaque para Maria Sharapova, que foi convidada, novamente, a competir num Grand Slam, apesar dos resultados precários da última época.

A partir daqui, os detentores do troféu, Novak Djokovic e Naomi Osaka, terão de lutar e defender o seu título, numa edição que promete ter as suas surpresas, as suas desilusões e longas horas de incrível ténis para todos os gostos.

A nível de participações portuguesas, teremos João Sousa confirmado para a primeira ronda do torneio. O português, atual 59.º do ranking, irá defrontar o argentino Federico Delbonis na sua oitava participação no Open da Austrália.

JOGADORES A TER EM CONTA

Fonte: ATP World Tour

Novak Djokovic- O sérvio de 32 anos está claramente motivado para o primeiro Grand Slam do ano. Para além de levar a sua equipa a triunfar contra a Espanha no ATP Cup, também o sérvio é o detentor do troféu de 2019, e de mais seis troféus do Open da Austrália. Rei da Austrália? Muito provável. Não deixará escapar tão facilmente.

Fonte: Australian Open

Ashleigh Barty- A australiana de 23 anos e também atual número um do ranking WTA parece ser um claro desafio para a atual detentora do título, Naomi Osaka. Com já um triunfo este ano, no torneio de Adelaide, Barty poderá bem ser a favorita neste torneio se começar com o pé direito na competição. É uma jogadora para se ter em conta nesta edição do Open da Austrália.

JOGADORES QUE PODEM SURPREENDER

Fonte: ATP World Tour

Andrey Rublev- O jovem russo de 22 anos, não tem mostrado muito nas últimas temporadas. Porém, este ano (sim, 2020) parece ter voltado em força, visto que já conquistou dois torneios preparatórios – Doha e Adelaide. Poderá ser o jogador-chave para surpreender nesta edição do torneio e chegar longe.

Fonte: Wimbledon

Cori Gauff- Sem dúvida, aqui fica o destaque jovem do torneio. A americana, de apenas 15 anos, junta-se aos grandes palcos do ténis mundial, e diga-se, por coincidência, vai novamente defrontar a tenista Venus Williams, que derrotou numa das rondas eliminatórias de Wimbledon, em 2019. Poderá a jovem tenista voltar a fazer o grande feito, e chegar longe no torneio?

Foto de Capa: Australian Open

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários