cab ténis

Realizaram-se, na passada madrugada de 27 de Janeiro, dois dos quatro encontros respetivos dos quartos-de-final masculinos. No primeiro encontro, talvez o mais esperado pela comunidade tenística, tínhamos Rafael Nadal perante Tomas Berdych e na outra partida estavam frente a frente Nick Kyrgios, jogador-sensação do torneio, e Andy Murray.

Comecemos pelo encontro entre Nadal e Berdych. O espanhol vinha de uma série de 17 vitórias consecutivas frente ao checo, contudo este encontro antevia-se bastante mais difícil do que os anteriores. O checo não havia cedido qualquer set durante todo o torneio e preparava-se para enfrentar um Rafael Nadal que, apesar da subida de forma, como alias o referi no artigo anterior, está muito longe do seu melhor. A juntar a tudo isto, as condições meteorológicas húmidas e secas que se fizeram sentir no dia de ontem, tornando desta forma os courts “mais lentos”, foram as mais favoráveis para Tomas Berdych.

Os dois primeiros sets foram completamente dominados por Berdych. O espanhol, no conjunto dos 2 primeiros sets, fez apenas 10 winners contra 20 do checo. Servindo constantemente para a esquerda de Nadal e apresentando um jogo bastante agressivo, Berdych encontrava-se assim a vencer por 2 sets a 0. No terceiro set, Nadal ainda deu um ar da sua graça e obrigou Berdych a elevar, também ele, o seu nível de jogo. Contudo, o checo respondeu bastante bem, sobretudo nos momentos de maior pressão, e levou a decisão da terceira partida e, consequentemente, do encontro para um tie-break. Encontrando-se a vencer por 5-1, ainda permitiu que Nadal recuperasse para os 5-4, mas, finalmente, conseguiu fechar a partida e quebrar a serie vitoriosa do espanhol.

Será esta a semana de Tomas Berdych? Fonte: Facebook do Open da Austrália
Será esta a semana de Tomas Berdych?
Fonte: Facebook do Open da Austrália

Na outra partida dos quartos-de-final, que opunha o australiano Nick Kyrgios frente a Andy Murray não houve grandes emoções. O escocês, que se encontra num excelente momento de forma, soube gerir bastante bem todos os momentos do encontro e de forma quase natural levou de vencida Kyrgios que, apesar de a espaços ter conseguido causar algumas dificuldades a Andy Murray, provou que ainda lhe falta alguma consistência. Contudo, ainda é um jovem e tem uma enorme margem de progressão.

Anúncio Publicitário

Concluindo, a boa forma de Berdych contrastou com a falta de ritmo de Rafael Nadal e a experiencia de Andy Murray venceu a espontaneidade e irreverência de Nick Kyrgios. Espera-se um grande encontro nas meias-finais. Murray e Berdych são dois dos jogadores que se encontram em melhor forma actualmente. Será esta a semana do checo? Ou por sua vez Murray vai voltar às finais de grand slam?

Foto de capa: Facebook do Open da Austrália