Cabeçalho modalidades

Começam a faltar a palavras para descrever a carreira de Serena Williams. Após vencer a sua irmã Venus na final do Australian Open 2017, a norte-americana tornou-se na jogadora com mais títulos do Grand Slam na era open (23), ficando agora a apenas um título de Margaret Court (24). No imediato, Serena voltou à sua condição natural de número um mundial da atualidade.

A caminhada rumo ao triunfo em terras australianas não foi fácil. Apesar de não ter cedido qualquer set em todo o torneio, Serena Williams teve de defrontar adversárias de grande qualidade: Belinda Bencic, Lucie Safarova, Nicole Gibbs, Barbora Strycova, Johanna Konta, Mirjana Lucic-Baroni e, finalmente, Venus Williams. De antigas top10 a vencedoras de majors, havia muito por onde escolher. Se tivermos em conta que Serena não cedeu qualquer parcial em toda a competição, o percurso torna-se ainda mais imaculado.

Serena Williams continua a fazer história Fonte: ATP World Tour
Serena Williams continua a fazer história
Fonte: ATP World Tour

Resta saber se, no futuro, a mais nova das irmãs Williams será capaz de igualar e, quem sabe, bater mesmo o recorde de Margaret Court. Na minha opinião, e salvo alguma lesão, Serena poderá alcançar a marca dos 24 títulos do Grand Slam e mesmo ultrapassar o velho record.

Relativamente ao resto do torneio, Angelique Kerber terá sido a grande desilusão e, no plano oposto, Mirjana Lucic-Baroni surpreendeu tudo e todos, só caindo aos pés da supremacia de Serena Williams. O próximo capítulo estará reservado para Rolland-Garros?

Anúncio Publicitário

Foto de capa: ATP World Tour

Artigo revisto por: Francisca Carvalho