Anterior2 de 2Próximo

Antes de terminar, queria deixar apenas uma nota relativamente a Serena Williams. Nas últimas quatro finais de majors que disputou, Serena não ganhou sequer qualquer set. Este é um dado que deve fazer refletir a campeã norte-americana.

No ano anterior, foi derrota por Naomi Osaka também na final. Nessa altura, teve um comportamento ridículo e decidiu descarregar em Carlos Ramos, arbitro português que dirigiu a final. Por muitas voltas que se possa dar, essa atitude de Williams revelou um mau perder incrível e inaceitável para uma campeã de 23 títulos do Grand Slam. Na altura, fui muito crítico desse comportamento da norte-americana. Hoje, Serena agiu de forma totalmente diferente e esteve à altura da tremenda jogadora que é. As lendas de qualquer modalidade demonstram-no quando ganham, mas sobretudo quando perdem.

Serena Williams comportou-se ao nível de uma grande campeã e demonstrou o fair-play que lhe tem faltado noutras ocasiões
Fonte: US Open Tennis Championship

UM EXEMPLO DE PRESERVERANÇA E DE QUE TUDO É POSSÍVEL

Voltando a Bianca Andreescu, esta é uma história de perseverança e muita garra. É a história de que no ténis tudo é possível e que com muito trabalho não há bichos papões. A história da canadiana é um bom exemplo para o circuito masculino onde Roger Federer, Rafael Nadal e Novak Djokovic dominam por completo a competição.

No meio de toda esta história, a vitória de Andreescu no dia de hoje acaba por ser o menos surpreendente. Como referi anteriormente, iniciou o ano fora das 200 melhores jogadoras do mundo. Logo em janeiro, vinda da fase de qualificação chegou à final do torneio de Auckland. No torneio de Indian Wells, em março, conquistou o título derrotando jogadoras como Garbiñe Muguruza, Elina Svitolina ou Angelique Kerber. Depois disso, esteve lesionada e só voltou a competir em Rolland Garros, onde foi obrigada a desistir após vencer na primeira ronda. Voltou à competição em agosto para vencer o torneio de Toronto. Nessa altura, viu Serena Williams desistir na final. Contudo, ficou a sensação de que Andreescu poderia muito bem ter derrota a norte-americana.

Hoje, precisamente perante Serena Williams, mostrou ao mundo que não há impossíveis e que com muita trabalho e muita crença tudo é possível. Um exemplo não só para o mundo do desporto, mas para todos nós.

Esta é sem dúvida uma história para mais tarde contarmos aos nossos netos.

Foto de Capa: US Open Championships

artigo revisto por: Ana Ferreira

Anterior2 de 2Próximo

Comentários