Montar um torneio da dimensão do Estoril Open exige um conjunto de serviços que passam despercebidos ao grande público e ainda mais despercebidos aos que não acompanham regularmente a modalidade.

Um dos serviços mais importantes para os tenistas é o da encordoação das raquetes. As cordas de uma raquete de ténis são um “detalhe” de extrema importância para os jogadores, que através delas conseguem fazer pequenas afinações ao seu jogo, como aumentar ou retirar potência à bola.

Rui Neves é o encordoador oficial do Estoril Open, tendo feito todas as edições do anterior torneio e todas as edições do atual. Pelas suas mãos passaram milhares de raquetes dos maiores tenistas mundiais, inclusive as de Roger Federer.

Este ano, Rui Neves volta a ser o responsável pelo serviço da Wilson, com uma equipa de dois encordoadores, que até esta quinta-feira tinham “afinado” mais de 260 raquetes, um número que vai ao encontro da média da edição anterior.

Anúncio Publicitário

Numa edição em que, até ao momento, todos os tenistas em prova recorreram ao serviço prestado pelo torneio, Rui Neves revela ao Bola na Rede que “não têm existido para já pedidos especiais, foram do comum”.

Lleyton Hewitt foi um dos tenistas em contacto com Rui Neves
Fonte: Estoril Open

No ténis, quanto mais baixa for a tensão da corda da raquete, mais potência o tenista consegue imprimir à bola. Neste Estoril Open, é o ex-nº.1 mundial, Lleyton Hewitt, que está a jogar com menor tensão, pedindo apenas 16kgs na sua raquete.

Rui Neves voltou assim a encontrar Lleyton Hewitt em Portugal, 18 anos depois da presença do australiano por terras lisboetas, onde disputou a Masters Cup, no Pavilhão Atlântico.

Entre o lote de tenistas portugueses, todos eles jogam aproximadamente com a mesma tensão, com João Sousa a pedir 21kgs e Gastão Elias, 23kgs, ligeiramente acima. Dos tenistas portugueses presentes neste Estoril Open, apenas João Domingues se destacou, pedindo uma tensão acima da média dos restantes tenistas lusos.

O Estoril Open decorre no Clube Ténis do Estoril até ao dia 6 de maio e em prova, nos quartos-de-final, está ainda João Sousa, que vai defrontar Kyle Edmund, na Sexta-feira.

Foto de Capa: Estoril Open