Anterior1 de 2Próximo

Cabeçalho modalidadesPablo Carreno-Busta vs David Ferrer:

As meias finais do Estoril Open começaram com um duelo espanhol, entre Pablo Carreno-Busta e David Ferrer, quarto cabeça de série, já com 35 anos.

Ferrer entrou em jogo com alguma dificuldade em impor-se, com o adversário a jogar forte e a obrigar o quarto cabeça de série a estar em constante movimento no court. Com Carreno-Busta a ser mais forte, David Ferrer cedeu no primeiro jogo, vingando-se no a seguir, ao vencer o seu jogo de serviço.

A partida adivinhava-se difícil para Ferrer, que se vê sem capacidade de conseguir responder à velocidade e potência impressas nas bolas disparadas por Busta. O ex-top 10, e actual número 31 do ATP, mostrou-se cansado, desde cedo, fruto da pressão exercida por Busta, que o forçava a correr muito, tanto no fundo do court, como em movimentos de subida à rede. Ferrer, no entanto, fez valer a sua experiência e técnica e foi conseguindo responder ao adversário.

Pablo Carreno-Busta foi arrancando muitos aplausos ao público, com bolas absolutamente incríveis e que tornavam Ferrer incapaz de responder.

Nesta fase do jogo, com Busta por cima, Ferrer via-se obrigado a contentar-se com os erros cometidos pelo adversário, para ir arrecadando alguns pontos. Aliado a isso, tentava impor-se através do serviço, arriscando, ainda que por vezes sem sucesso – poucos primeiros serviços a entrar e mais duplas faltas do que seria suposto.

Final do primeiro set, match point para Carreno-Busta, que fecha o 6-3, em vantagens e com alguma dificuldade, após erro de Ferrer, que põe a bola fora.

Ponto de viragem para David Ferrer, que entra no segundo set mais confiante e mais forte, com pormenores técnicos de arrepiar, apesar do cansaço.

Central quase lotado, com o público a vibrar com o bom ténis jogado, embora visivelmente solidário com David Ferrer, apoiando o espanhol e incitando-o a iniciar a “remontada” e a levar o jogo a terceiro set.

Busta soube ser superior a Ferrer e está na final Fonte: Estoril Open
Busta soube ser superior a Ferrer e está na final
Fonte: Estoril Open

Segundo set bastante mais disputado, a desenrolar-se ao som de imitações de cornetas de touradas, acompanhadas de “Olés” em uníssono – público animado nas bancadas, a delirar com a demonstração de skills de ambos os jogadores, em trocas de bolas espectaculares.

Ferrer a por muitas bolas na rede e a cometer alguns erros, enquanto Busta continua a tomar um pouco conta da partida, continuando a apostar na estratégia de cansar o mais velho dos dois espanhóis.

Segundo match point para Busta, depois de um primeiro desperdiçado com uma bola fora, que põe fim ao encontro, com mais um parcial de 6-3.

Bom jogo de ténis, com dois excelentes jogadores, um público animado, num jogo em que até o árbitro Carlos Ramos teve direito a claque.

Em conferência de imprensa, David Ferrer confirmou o que foi notório em campo: a falta de ritmo que sentiu, fruto também da quebra que tem tido, e o cansaço extremo a que esteve sujeito durante a maior parte da partida.

Pablo Carreno-Busta, por sua vez, afirmou que o facto de ser primeiro cabeça de série não traz pressão extra, a pressão que sente é a que impõe a si próprio, pressão para mostrar o seu ténis, para jogar a alto nível.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários