Cabeçalho modalidadesO sexto dia do Estoril Open ficou marcado pela despedida dos tenistas portugueses do torneio. Pedro Sousa e Frederico Silva não foram capazes de dar sequência aos bons resultados obtidos na primeira ronda e caíram nos oitavos de final frente a Gilles Muller e David Ferrer, respetivamente.

Os detalhes tramaram Pedro Sousa

Sousa não teve argumentos Fonte: Estoril Open
Sousa não conseguiu concretizar as oportunidades
Fonte: Estoril Open

Pedro Sousa foi o primeiro dos portugueses a entrar em campo no dia de hoje. Gilles Muller – terceiro cabeça de série – revelou-se um adversário bastante complicado e acabaria mesmo por confirmar o favoritismo e vencer pelos parciais de 6-3 e 6-2.

No entanto, o encontro foi bastante mais equilibrado do que os parciais demonstram. Logo no início do primeiro set, Sousa dispôs de três pontos para quebrar o serviço do luxemburguês. Mas, e porque a velha máxima do futebol também se aplica ao ténis, “Quem não marca, sofre” – Muller haveria de fazer o break e vencer dessa forma o primeiro set por 6-3. No segundo parcial, a história foi muito semelhante: o português continuou a exibir-se a um bom nível, mas nos momentos-chave foi Muller quem levou a melhor.

No final do encontro, Pedro Sousa afirmou que a diferença esteve no aproveitamento das oportunidades que cada jogador teve. Em resposta ao Bola na Rede, Sousa haveria ainda de dizer que Richard Gasquet e Pablo Carreno Busta são, na sua opinião, os favoritos a vencer o Estoril Open, visto que Juan Martin Del Potro foi forçado a desistir.

Anúncio Publicitário

Na próxima segunda-feira, e fruto da vitória alcançada na primeira ronda, o português alcançará o seu melhor ranking de carreira.