Anúncio Publicitário

Cabeçalho modalidadesDepois de uma série de meses muito complicados, em que mal conseguiu ganhar encontros, João Sousa finalmente regressou ao seu melhor nível e voltou a uma final ATP 6 meses depois de ter perdido em Auckland contra Jack Sock na segunda semana da temporada.

Foi um caminho árduo para João Sousa, que precisou de 3 sets para vencer Youzhny, Lorenzi e Melzer, tendo aliás perdido o primeiro set em todos estes encontros. Nas meias-finais, Sousa precisou de dois tiebreaks para vencer Ofner. Talvez por causa do desgaste acumulado, Sousa não se apresentou ao seu melhor nível na final e perdeu de forma relativamente fácil para Philipp Kohlschreiber, num duelo que deverá vir a ser repetido em Portugal em Setembro na Taça Davis. Sousa tem agora um recorde de 2-7 em finais ATP (todas em ATP250), 0-4 em terra batida, e subirá ao lugar 51 do ranking ATP na próxima segunda-feira.

Kohlschreiber foi mais feliz em Kitzbühel Fonte: GEPA Pictures
Kohlschreiber foi mais feliz em Kitzbühel
Fonte: GEPA Pictures

O português não estará em Montreal na próxima semana, tendo preferido descansar e estar pronto para atacar Cincinnati, Winston Salem e claro o US Open. Apesar da sua excelente semana na Áustria, Sousa é #52 na corrida para Londres, o que quer dizer que terá de ter um bom final de ano para pelo menos manter o seu ranking numa posição que lhe permita continuar a entrar em quadros principais de torneios ATP consistentemente em 2018.

Anúncio Publicitário

 

Revisto por: Vítor Miguel Gonçalves
Foto de Capa: GEPA Pictures

Anúncio Publicitário