Ao longo das últimas semanas têm vindo a sair várias notícias relativamente ao regresso dos tenistas aos courts. Tendo em conta as várias datas que têm vindo a público, achei oportuno fazer um ponto de situação em relação a este tema.

Na semana passada, o circuito ATP e WTA decidiu adiar, mais uma vez, o regresso do ténis. Ora esta decisão deitou por terra a realização de vários torneios dos dois principais circuitos da modalidade entre os quais: Hamburgo, Los Cabos, Atlanta (masculino) e Bucareste e Lausana (feminino).

Vários países já iniciaram os respetivos planos de retorno do ténis. Em Portugal, os clubes receberam luz verde para abrir os seus courts, mas tendo sempre em atenção todas as recomendações de segurança, como por exemplo, o número máximo de pessoas por court é de quatro e a utilização de balneários está interdita.

Na Alemanha, realizou-se no início do mês o primeiro torneio pós-quarentena. O torneio alemão não contou com a presença de apanha-bolas, juízes de linha e público nas bancadas. O número de jogos foi reduzido para quatro em cada set.

Filip Krajinovic faz parte do cartaz do torneio de Belgrado
Fonte: ATP Tour
Anúncio Publicitário

Ora, se em Portugal e na Alemanha estão a ser tomados todos os cuidados, o mesmo não se pode dizer da Sérvia. Um torneio em Belgrado deixou as regras fora do recinto e permitiu a entrada do público nas bancadas. Já no court, assistiu-se ao habitual cumprimento entre os jogadores e o árbitro. Os juízes e os apanha-bolas também estiveram presentes e sem qualquer tipo de proteção.

Nas próximas semanas, teremos a oportunidade de assistir a vários torneios de exibição, ainda assim, a espera para ver os melhores tenistas em ação será longa, até porque, no melhor dos cenários, só voltaremos a ver ténis a partir de 1 de agosto.

Foto de Capa: Estoril Open

Comentários