Um dos maiores tenistas de todos os tempos. Para muitos, é mesmo o melhor. Com 39 anos, o jogador suíço já conquistou tudo o que havia a ganhar no ténis – bem, ainda não ganhou uma medalha de ouro olímpica. 103 títulos nos singulares: 20 Grand Slams, 24 ATP1000, 24 ATP500, 25 ATP250 e 6 ATP Finals. Enorme currículo.

Ora, apesar de todos esses títulos, Federer dificilmente volta a ganhar um Grand Slam. Aliás, atualmente a melhor hipótese para o suíço conquistar um Grand Slam é no Wimbledon. Costuma ser um torneio bastante imprevisível nos últimos anos. Por um lado, Novak Djokovic costuma dominar o Australian Open.. Por outro lado, Rafael Nadal domina, claramente, Roland-Garros. Até que o US Open costuma a ter surpresas, mas o piso duro já não é o melhor para o suíço.

Enquanto crescíamos, vimos muitos jogos do Federer em vários campos de ténis. E, apesar de todo o pouco interesse que dávamos à modalidade nessa altura, sabíamos quem era Roger Federer. Tal como também sabíamos quem era o Rafael Nadal e o Novak Djokovic. Os três são grandes nomes no panorama nacional.

A esquerda a uma mão de Federer é, talvez, a mais bonita do circuito. Além disso, o suíço tem uma ótima variabilidade no jogo e um dos melhores no toque de bola. Podia por muitos adjetivos e qualidade de Federer, mas assim a lista não terminaria.

Anúncio Publicitário

A última vez que Federer jogou oficialmente num campo de ténis foi nas meias-finais do Australian Open de 2020, quando perdeu por 3-0 frente a Djokovic. Federer passou quase todo o ano civil de 2020 longe de campo.. Ora, o maior torneio australiano vai ocorrer entre os dias 8 e 21 de fevereiro. E não vai contar com a presença do maior tenista suiço de todos os tempos. Especula-se que o regresso do suiço será concretizado no Qatar, mais precisamente no ATP Doha.

Numa altura em que o seu recorde de Grand Slams foi igualado – Rafael Nadal também está com 20 títulos -, muitos de nós já sabemos, infelizmente, que o suíço vai deixar de partilhar esse recorde e vai ser ultrapassado. Porém, todos reconhecemos a qualidade fantástica de Federer!

Os dois últimos Grand Slams de Federer foram conquistados contra o croata Marin Cilic – Wimbledon 2017 e Australian Open 2018. O croata também não teve um ano civil 2020 muito bom. Porém, ao contrário de Cilic que ocupa o lugar 43 no ranking ATP, Federer ocupa o quinto lugar. Graças às regras implementadas no decorrer do primeiro confinamento, Federer continua a ter um dos melhores rankings no mundo do ténis.

Agora, a última vez que o suíço esteve numa final de Grand Slam foi em Wimbledon 2019. Porém não de foi boa memória tanto para ele como para os fãs. Teve dois championship points e não aproveitou. Apesar de não ter ganho, é um jogo para ver e rever. E também recomendo a visualização do jogo da final entre o suiço e o Rafael Nadal no Wimbledon 2008.

Ainda não sabemos quando será a última época para Federer. Mas sei que é triste saber que estamos cada vez mais perto da retirada de um dos melhores de sempre no desporto que pratica. E espero que ele volte a jogar contra o Marin Cilic numa final de Grand Slam.

Foto de Capa: ATP Tour

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome