cab ténis

Está prestes a começar o segundo grand slam da temporada e um dos mais apaixonantes para muitos dos adeptos do ténis; não para mim em particular. Roland Garros é a meca do “ténis de resistência”, a meca de Rafael Nadal e o bicho-de-sete-cabeças de Roger Federer.

Do lado masculino e feminino espera-se que os favoritos estejam melhores do que nunca, para enfrentarem os duros cinco set’s do grand slam francês. Não obstante os resultados das últimas semanas e a forma como cada um preparou a sua presença neste Roland Garros, a verdade é que fora dos court’s a vida dos tenistas tem estado em polvorosa.

Roger Federer foi recentemente pai de gémeos e afastou-se dos court’s para acompanhar a fase inicial dos seus mais novos, e a par disso Roland Garros é a sua grande cruz, apesar de ter já vencido o torneio por uma vez.

Caroline Wozniacki, apesar de fora do top’10, viu recentemente o seu noivado terminar abruptamente por decisão de Roy McIlory, e “sabe deus” em que condições psicológicas vai aparecer nesta competição, factor esse que no ténis feminino ganha outra importância devido às constantes surpresas que vão surgindo em encontros pelo mundo fora.

A par disso, no plano das ausências, Victoria Azarenka, semi-finalista do ano passado, será o principal destaque. Uma lesão no pé irá impedir a ex-nº1 mundial e ex-pupila do português António Van Grichen de marcar presença neste Roland Garros 2014.

Roger Federer a treinar com uma “arma secreta” Fonte: Atpworldtour.com
Roger Federer a treinar com uma “arma secreta”
Fonte: Atpworldtour.com

Novak Djokovic e Rafael Nadal são assim os principais favoritos à vitória em França, mas Stanislas Wawrinka, que não veio ao Portugal Open para descansar, também procura um lugar entre os favoritos para justificar o seu momento de forma.

Nadal, que é o tenista contemporâneo com mais títulos em Roland Garros, procura assim destacar-se cada vez mais na lista do palmarés.

No plano feminino, enquanto existir uma Serena Williams é dificil apontar outras favoritas. Onde quer que a norte-americana vá, a norte-americana vence. É assim, para mal dos pecados das que não apreciam o seu ténis.

No plano português, Rui Machado foi já eliminado do Qualifying, enquanto Gastão Elias luta ainda por um lugar no quadro principal. João Sousa, com entrada directa no quadro principal, precisa rapidamente de reencontrar o caminho das vitórias para superar a “fase negra” pela qual está a passar actualmente.

O Roland Garros tem transmissão diária na Eurosport e Eurosport 2, com os comentários de Hugo Ribeiro, Pedro Keul e Miguel Seabra, entre outros convidados.

Comentários

Artigo anteriorSaca perde duas vezes seguidas em competições diferentes
Próximo artigoA vez do Sporting
O Miguel jogou ténis durante mais de dez anos, sendo actual vice-presidente do clube ténis da sua terra natal, Almeirim. Para além disso, acompanha a modalidade desde 2008, tendo feito já a cobertura do Portugal Open, entre outros, e tendo sido já comentador convidado da Eurosport para a modalidade.                                                                                                                                                 O Miguel não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.