João Sousa, Pedro Sousa, Gastão Elias e Gonçalo Oliveira voltaram aos courts para mais uma semana de muito ténis. Fica agora a conhecer a prestação dos tenistas portugueses.

Começo pelo número um nacional. João Sousa marcou presença no torneio de Gstaad, na Suíça. O tenista natural de Guimarães iniciou a sua caminhada na prova com uma vitória por 2-0 sobre Steve Darcis. O mesmo resultado repetiu-se nos oitavos de final, desta vez diante do jovem italiano Gian Marco Moroni.

Nos quartos de final, João Sousa teve um encontro bastante complicado contra o espanhol Roberto Bautista-Agut. O semifinalista do torneio de Wimbledon venceu o primeiro set da partida, no entanto não conseguiu responder à ofensiva de João Sousa. Foi com grande determinação que o português conseguiu a reviravolta e carimbou a passagem às meias finais.
João Sousa derrotou Roberto Bautista-Agut e confirmou uma das melhores vitórias desta temporada
Fonte: Open de Gstaad

Depois do triunfo frente ao 13º classificado do ranking ATP, o vimaranense de 30 anos foi surpreendido por Cedrik Marcel Stebe. João Sousa ainda venceu o primeiro set, mas não foi capaz de assegurar o triunfo no encontro e permitiu ao jogador alemão, que ocupa o 455º lugar do ranking ATP, operar a mudança no marcador e vencer a partida. Ficou um sabor amargo nesta prestação de João Sousa, uma vez que teve todas as condições para chegar à final e conquistar o título de campeão.

Na República Checa, Frederico Silva participou no Challenger de Praga. O tenista de 24 anos alcançou a sua melhor marca esta temporada ao chegar às meias finais. O sonho de lutar pelo título foi travado por Chun Hsin Teng. O jovem, de apenas 17 anos, demonstrou todo o seu talento dentro do court e conseguiu derrotar o português com os parciais de 6-1 e 6-4. Apesar da derrota, não deixou de ser uma boa prestação por parte de Frederico Silva que segue agora para a Polónia, país no qual vai disputar o Challenger de Sopot.

Quem também chegou às meias finais foi Pedro Sousa. O número dois português jogou no Challenger de Tampere, na Finlândia. Pedro Sousa conseguiu três triunfos tranquilos e chegou às meias finais com fortes hipóteses de jogar a grande final. Porém, viu essas mesmas hipóteses desaparecerem no início do segundo set da partida quando desistiu devido a uma lesão na perna direita. Não tem sido uma época fácil para o tenista luso ao nível das lesões. Espero que recupere rápido e volte a demonstrar toda a sua qualidade dentro do court.

Uma lesão deitou por terra as aspirações de Pedro Sousa em chegar à final
Fonte: Challenger de Tampere

O Challenger de Tampere contou com mais dois tenistas portugueses. Gastão Elias ficou pelo caminho nos quartos de final ao ser eliminado por Blaz Rola por 2-0. Gonçalo Oliveira não conseguiu passar da primeira ronda do torneio.

Ambos os tenistas alinharam também na vertente de pares e chegaram-se a defrontar nos quartos de final. Gastão Elias teve a ajuda de Pedro Sousa e juntos derrotaram a dupla formada por Gonçalo Oliveira e Zdenek Kolar. Esta vitória garantiu a presença da dupla nacional na meia final que acabou por não se realizar devido à lesão contraída por Pedro Sousa.

No final, o balanço desta semana podia ter sido mais positivo. Apesar de terem chegado longe nos torneios, os tenistas portugueses perderam uma grande oportunidade de lutar pelos títulos. Desejo que voltem a repetir estas exibições, mas aguardo um desfecho diferente.

Foto de Capa: Open de Gstaad

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários