Anúncio Publicitário

Cabeçalho modalidadesFoi uma primeira semana sem grandes surpresas na vertente masculina do torneio, excepto a eliminação de Stanislas Wawrinka na primeira ronda frente a Medvedev. Mas mesmo a derrota do suíço não foi assim tão surpreendente tendo em conta as suas dificuldades históricas na superfície e os bons resultados do seu rival em relva nos torneios que antecederam Wimbledon.

Federer e Nadal avançaram para a quarta ronda sem quaisquer dificuldades, não cedendo um único set até à data. Djokovic também ainda não cedeu nenhum set e parece estar de volta a um grande nível depois de ter ganho em Eastbourne na semana que antecedeu o torneio. O campeão em título Andy Murray teve algumas dificuldades contra Fognini na terceira ronda, mas também continua em prova, assim como finalista vencido da edição anterior Milos Raonic, que esteve à beira de ficar 0-2 abaixo contra Youzhny. Além de Wawrinka, o único top 10 a ser eliminado até à data foi Kei Nishikori, que perdeu contra Bautista Agut na terceira ronda.

Na quarta ronda, Federer vai enfrentar Dimitrov, num duelo sempre muito aguardado mas no qual Federer é o claro favorito; Nadal enfrenta Muller, um jogador em excelente forma e sempre perigoso em superfícies rápidas e que já derrotou Nadal em Wimbledon (2005). Djokovic enfrenta o surpreendente Mannarino e Murray joga contra Benoit Paire. Em princípio, os quatro primeiros cabeças-de-série todos marcarão presença nos quartos de final, mas com a excepção do encontro de Djokovic não se esperam facilidades.

Anúncio Publicitário
Fonte: Facebook Oficial de Wimbledon
Fonte: Facebook Oficial de Wimbledon

Os encontros que não envolvem os quatro primeiros cabeças-de-série prometem ser ainda mais interessantes; Thiem vs Berdych, Zverev vs Raonic e Querrey vs Anderson são três encontros 50-50 e em que os vencedores terão armas para ir mais longe. Estamos a falar de dois finalistas deste torneio (Raonic e Berdych), dois dos jovens mais promissores do circuito (Thiem e Zverev) e dois grandes servidores que já mostraram ser capazes de derrotar jogadores de topo em grandes torneios, Querrey fê-lo aqui mesmo contra Djokovic no ano passado. O encontro menos interessante da ronda parece ser Cilic vs Bautista Agut, esperando-se uma vitória relativamente fácil do croata. Mas Cilic não é conhecido pela sua consistência, pelo que nunca se sabe.

Espera-se uma grande segunda semana em Londres; Federer permanece o ligeiro favorito ao título, mas o que não falta é concorrência num dos Grand Slams mais abertos dos últimos anos.

Foto de Capa: Facebook Oficial de Wimbledon

 

Anúncio Publicitário