Cabeçalho modalidadesSem muitos contarem, o Atlético VC revalidou a conquista da Taça de Portugal. Na época passada, o adversário era outro, o Porto Vólei, mas o resultado foi o mesmo. Desta feita, o AVC derrotou o Leixões SC, também por 3-1.

Já tinha eliminado o Porto Vólei nos quartos-de-final, num resultado um tanto ou quanto surpreendente, e agora voltou a apanhar alguns adeptos de surpresa. No campeonato, a equipa de Famalicão, atual campeã nacional, não ganhou nenhum dos cinco jogos frente à formação leixonense, e ficou de fora da luta pelo título da Divisão de Elite. Aí, medirão forças os adversários derrotados pelas famalicenses nas duas últimas edições da Taça (Porto Vólei e Leixões).

O Leixões até começou melhor a partida, ao vencer o primeiro set por 25-21. Mas é de salientar a saída da capitã do Atlético (Luana Gomes), por lesão, quando o parcial marcava 8-7 para a sua equipa. Quando regressou ao set, já a formação perdia por 22-18. Ainda ajudou a reduzir a vantagem com um bloco, mas não foi suficiente e o AVC acabou mesmo por perder por 21-25.

A partir daqui, tornou-se um jogo diferente. Muitos erros de parte a parte, nervosismo à mistura, mais notório nas leixonenses, ausência (ainda que temporária) de Catarina Costa (zona 4 do Leixões) e vitória no segundo set para o AVC (25-20).

AVC Famalicão agigantou-se Fonte: Facebook Atlético Voleibol Clube (foto de Paulo Faria)
AVC Famalicão agigantou-se
Fonte: Facebook Atlético Voleibol Clube (foto de Paulo Faria)

No terceiro set, o Leixões reagiu e entrou melhor, conseguindo uma vantagem que levou até ao segundo tempo técnico (16-13). A partir daí, quase só deu Atlético: com Fabiola Gomes (que esteve de fora da competição durante quase um ano, tendo regressado há poucas semanas) a entrar para o lugar da russa Yana Shevchuk, Sthéfanie Tiele a trazer ao de cima o seu melhor voleibol e erros consecutivos da formação leixonense. Resultado: 25-21 para as atuais campeãs nacionais.

O quarto set foi semelhante ao anterior. O Leixões conseguiu chegar ao primeiro tempo técnico em vantagem, vantagem essa que se dissipou e passou a meio do set para o lado das famalicenses, que foram crescendo (15-14, 21-17, 23-18) e que acabaram por vencer o encontro (25-22).

Destaque para Ana Rita Novais (oposto esquerdina, melhor pontuadora da equipa de Famalicão), Juliana Rosas (zona 4 leixonense, melhor pontuadora do jogo) e Vanessa Rodrigues que, mais uma vez, abrilhantou o Pavilhão Municipal da Póvoa de Varzim.

O Leixões vira agora atenções para o play-off da divisão de Elite, espera lutar pelo título e que este resultado não tenha efeitos negativos nos próximos encontros.

Foto de capa: Paulo Faria (AVC Famalicão)

Artigo revisto por: Francisca Carvalho

Comentários