Anterior1 de 2Próximo

sl benfica cabeçalho 2

Foi a 25 de outubro de 2003 que se ergueu e inaugurou esta bela, monumental e magnífica estrutura de betão e metal. Em São Domingos de Benfica, o novo Estádio do Sport Lisboa e Benfica (nome oficial) ocupou o lugar do seu antecessor com a mesma denominação. Esta mítica obra de arquitetura faz este mês 13 anos de vida e vamos reviver os momentos com o popularmente chamado de Estádio da Luz.

Foi em 2002 que se iniciou a demolição do antigo estádio. Apesar de já não poder contar com algumas bancadas e de ter visto a sua capacidade diminuir dos 120.000 para os 50.000 o Benfica jogou em casa até à 26ª jornada do campeonato nacional de 2002/03. O último jogo frente ao Santa Clara dos Açores deu a vitória para os encarnados com golo de Simão Sabrosa, tendo assim uma honrada despedida. O estádio encheu pela última vez antes de dar lugar ao seu descendente.

Mas eis que surge a “Nova Catedral”. Um estádio mais moderno, mais pequeno, com melhores condições, mas sem nunca perder a identidade. As camadas de betão vistas por fora do estádio ganham ainda mais beleza quando se sabe o seu propósito: a lembrança do antigo palco do Benfica. O clube da Luz nunca quis perder as recordações do primeiro grande estádio da equipa e eternizou-as no novo.

A imperialidade do Estádio da Luz em pleno fim de tarde Fonte: SL Benfica
A imperialidade do Estádio da Luz em pleno fim de tarde
Fonte: SL Benfica 

À sua volta foi construída a Megastore do Clube e o museu Cosme Damião. Além disso, conta ainda com pavilhões para as modalidades e ainda um sintético para os escalões mais baixos do clube. Considerado um dos mais belos estádios de futebol do mundo, o Estádio da Luz tem grande renome pela Europa. O Estádio do Sport Lisboa e Benfica entrou logo na história europeia quando, antes de fazer um ano de existência, foi um dos palcos do campeonato europeu de futebol em 2004. Recebeu 3 jogos da fase de grupos, um dos quartos de final e ainda a trágica final que os gregos levaram a melhor contra o anfitrião Portugal.

Em 2007, a cerimónia das “Novas Sete Maravilhas do Mundo” deu-se no Estádio da Luz. Em 2010, viu e festejou quatro golos portugueses contra zero dos campeões do mundo (Espanha) num jogo amigável a celebrar a candidatura ibérica para o mundial de 2018-2022. A abertura do torneio iria ser feita nesse preciso estádio. Contudo, a candidatura não venceu. Dez anos após a final do Euro 2004, o Estádio da Luz volta a ser palco de uma final europeia. Desta feita, recebeu a primeira final da Liga dos Campeões em Portugal. Duas equipas espanholas, vindas da capital Madrid, disputaram o auge das equipas da Europa. No fim, história foi feita no estádio do Benfica. Um jogo até ao último dos 90 minutos. Já na compensação foi feito o empate que levou o jogo para prolongamento. Após 120 minutos o Real Madrid levantou o troféu pela décima vez.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários

Artigo anteriorJogadores que Admiro #56 – Rui Patrício
Próximo artigoO ataque é a melhor defesa
Desde pequeno que o Benfica faz parte da vida do Pedro Estorninho. Avô e pai benfiquistas deixaram-lhe no sangue a chama das águias. A viver nos Açores nunca teve muitas oportunidades de ver o clube ao vivo, mas os estudos trouxeram-no à capital, onde pode assistir de perto aos jogos do tricampeão. A paixão pela escrita sempre foi algo dentro dele que nunca conseguiu mostrar e surge agora a oportunidade de juntar o melhor dos dois mundos.                                                                                                                                                 O Pedro escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.