5 históricas remontadas do SL Benfica

    3. SL BENFICA 5-4 SPORTING CP (Taça de Portugal 1951-52 – final)

    5 históricas remontadas SL Benfica Relatos da época descrevem momentos de tristeza de Carlos Gomes após o apito final – o lendário guarda-redes português sentir-se-ia culpado pela derrota, sobretudo depois do ‘frango’ que dera origem ao segundo golo do Benfica
    Relatos da época descrevem momentos de tristeza de Carlos Gomes após o apito final – o lendário guarda-redes português sentir-se-ia culpado pela derrota, sobretudo depois do ‘frango’ que dera origem ao segundo golo do SL Benfica
    Fonte: Sporting CP

    O SL Benfica perdia 3-4 aos 71’. No Jamor suava-se de ansiedade pela enxurrada de golos e constante trocas de vantagens. Em jogo estava o brio encarnado: em caso de vitória, alcançar-se-ia o recorde leonino de três consecutivas.

    Águas faz o 4-4 aos 72’, nem permitindo grandes festejos e remete o jogo para período de monotonia até aí desconhecido. Rogério Pipi, o homem das finais de Taça (marcou em todas que participou, 15 golos) desfez a igualdade aos 89’- redimindo-se, já que havia falhado grande penalidade ainda na primeira parte.

    “Quando o Águas me passou a bola, tive um pressentimento, via a Taça na minha frente (…) pareceu-me que a bola levou um século a chegar ao fundo da baliza”.

    Levantou a taça o mítico capitão Francisco Ferreira. A última ocasião em que o fez, já que teria a sua despedida em setembro do mesmo ano.

    - Advertisement -

    Subscreve!

    PUB

    spot_img

    Artigos Populares

    Pedro Cantoneiro
    Pedro Cantoneirohttp://www.bolanarede.pt
    Adepto da discussão futebolística pós-refeição e da cultura de esplanada, o Benfica como pano de fundo e a opinião de que o futebol é a arte suprema.