O Benfica tem sido um clube que investe muito nos mercados de transferências. Salvo algumas exceções, como o caso da época passada – e, por ventura, uma decisão de desinvestimento muito contestada e dada como uma das causas do falhanço do pentacampeonato -, os encarnados costumam ser sempre muito ativos no que toca a contratações e vendas. Porém, é bem mais que sabido que apenas vão a jogo onze titulares e que um plantel não pode ter 40 atletas ao dispor durante a época, ficando necessário vender ou emprestar. Neste último, o Benfica tem-se mostrado muito ativo, levando a cabo uma quantidade enorme de empréstimos nos últimos anos, para “despachar” os jogadores excedentários e limitar o número de jogadores no plantel principal.

Atualmente (durante a época 2017/18), o Benfica tem cerca de 35 jogadores a vestir outras camisolas de forma temporário. Sim, os encarnados têm mais de um plantel a cumprir empréstimos a outras equipas. Vamos dar uma olhadela a estes 35 nomes.

Começando por aqueles que, a princípio, foram apenas ganhar experiência, minutos ou para rodar enquanto não tem espaço na equipa principal. Nesta secção, temos nomes como Talisca, Cristante, Jovic, Carrillo e Taarabt. Estes cinco, na verdade, devem acabar mesmo por não regressar à Luz, partindo diretamente para outros clubes.

Alguns até já confirmaram isso mesmo, como Talisca – que foi emprestado aos chineses do Guangzhou Evergrande-CHI até ao final do ano, com opção de compra – e Cristante – que foi adquirido pelo Atalanta por 5 milhões de opção de compra, e posteriormente vendido ao AS Roma por 25 milhões de euros. Os restantes são assuntos pendentes, mas provavelmente não terão o futuro a passar pela Luz, sendo provável novo empréstimo ou mesmo uma venda definitiva.

Passando para aqueles que podem aspirar a regressar com sucesso, temos o caso de Yuri Ribeiro, que agora regressou para fazer pelo menos a pré temporada com os encarnados. Deste grande lote, parece ser dos poucos que pode realmente regressar à Luz e ficar no plantel principal. Além do lateral esquerdo, está também Lisandro Lopéz na calha, mas depende do Inter de Milão, pois no caso dos italianos acionarem a opção de compra, ficará em definitivo em Itália.

Anúncio Publicitário

Outro nome é o de Rakip, que foi contratado em janeiro e prontamente emprestado ao Crystal Palace. Deverá ter a sua oportunidade para impressionar na pré-época, assim como Mato Milos que está numa situação semelhante, embora tenha sido contratado no último dia do mercado de verão.

Cristante ainda jogou e marcou pelo Benfica, mas foi emprestado ao Atalanta e agora vai figurar no AS Roma
Fonte: SL Benfica

Temos três nomes que continuarão emprestados, sendo eles Filipe Augusto – que termina o empréstimo em janeiro – e Marcelo Hermes e Pedro Pereira que só regressam da condição de emprestados no final da próxima temporada.

Por fim, falta falar em 23 jogadores, ainda ligados ao Benfica, mas que estão emprestados e, num horizonte próximo, não deverão jogar de vermelho e branco vestido assim tão cedo. Desta lista, houve quem já tivesse jogado de vermelho, mas também alguns que nem um relvado pisaram a representar o clube de águia ao peito.

Estes são os casos de: Pedro Nuno, Dálcio Gomes, Hamdou Elhouni, Carlos Ponck, Reinildo Mandava, André Ferreira, Patrick Vieira, Salvador Agra, Pawel Dawidowicz, Igor Rodrigues, Zidane Banjaqui, Fali Candé, Thabo Cele, Matheus Leal, Aurélio Buta, Pêpê, Alan Júnior, Ivan Saponjic, Cristián Arango, João Teixeira, Óscar Benítez, César e Jhon Murillo. Estes são os nomes daqueles que já ninguém se lembra que estão ligados ao clube encarnado, apesar de já terem participado num jogo pela equipa principal. A longa lista de atletas que nunca voltarão – ou nunca irão – a vestir o manto sagrado, mas continuam ligados ao clube, cumprindo empréstimos atrás de empréstimos até, por fim, serem vendidos de forma definitiva sem nunca terem brilhado pelo Benfica.

Esta janela de transferências, o Benfica já contratou sete atletas, além do regresso de Yuri Ribeiro. Esperam-se algumas saídas, mas provavelmente não tantas quanto o número de entradas. Será que se irão juntar mais nomes ao lote de emprestados? Irão alguns do atual lote ver o seu futuro decidido em definitivo?

O número de jogadores no plantel mantém-se o mesmo. Só podemos esperar para saber como será o Benfica 2018/19, e que será desta longa lista de jogadores excedentários e emprestados.

Foto de Capa: FC Internazionale Milano