Anúncio Publicitário

Será a hora de voltar a recorrer ao Seixal?

A grave lesão de Lucas Veríssimo foi um rude golpe na equipa encarnada. O defesa-central internacional pela canarinha estava a ser um dos melhores jogadores encarnados nesta temporada, mas a lesão que sofreu no último jogo do campeonato frente ao SC Braga irá impedi-lo de dar mais o seu contributo nesta época.

No entanto, já depois de terem surgido naturalmente vários rumores de defesas-centrais apontados ao SL Benfica, muita gente questiona se esse é o caminho que vale a pena seguir.

Numa época em que Morato já tem sido aposta regular na equipa principal, dando sempre uma boa resposta sempre que é opção, a verdade é que há mais centrais dentro do plantel que mostram potencial para se afirmar nas opções de Jorge Jesus.

Anúncio Publicitário

Chegou a hora do Tomás Araújo

Um desses casos é o de Tomás Araújo, que no seu primeiro ano de sénior, tem sido um dos jogadores em maior destaque na equipa B do SL Benfica. O defesa de 19 anos é uma das maiores pérolas formadas no Seixal dos últimos anos, demonstrando potencial para seguir um percurso semelhante ao de Rúben Dias, defesa-central também formado no SL Benfica e que foi o melhor jogador da Premier League na última temporada.

Assumiu a titularidade na equipa B na época passada, e Tomás Araújo mostrou rapidamente que tem uma maturidade táctica e competitiva acima da média para a idade que tem.

A equipa B é, geralmente, o escalão de formação onde os jovens jogadores têm o estímulo competitivo necessário para crescer a aprender noções de jogo a nível defensivo, tais como o controlo de profundidade e o posicionamento em organização defensiva.

No entanto, apesar de ainda ter pouco experiência num contexto sénior, o jovem mostra-se já bastante evoluído nesses aspetos do jogo, para além de mostrar uma visão de jogo e qualidade de passe acima da média.

Tem qualidade tanto no passe curto como longo, como ainda apresenta uma capacidade ímpar para lançar colegas de equipa em profundidade e rasgar as linhas adversárias. Para além disso, tem também demonstrado ser uma arma importante nos lances de bola parada.

Depois de já ter feito a pré-época com a equipa principal, trata-se de alguém que Jorge Jesus está a conhecer e que tem qualidades para acrescentar mais-valias à equipa. Para além disso, ainda existe Ferro e tudo indica que André Almeida também venha a ser aposta a central no sistema de cinco defesas.

Dadas as circunstâncias, eu não encontro grande necessidade de ir ao mercado contratar mais um defesa-central. Mas com as alternativas que existem atualmente, eu não hesito em dizer com toda a certeza que de entre as três alternativas que existem no plantel, Tomás Araújo é aquele que dá mais garantias, tanto a curto como a longo prazo.

Anúncio Publicitário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome