sl benfica cabeçalho 1

O burburinho em que o campeonato português de futebol está envolto atinge níveis extremos. Depois do dérbi que opôs Sporting e Benfica, já por si futebolisticamente escaldante, a esperada troca de galhardetes entre direções dos dois clubes não deixou de acontecer, dado que há alguns dias faleceu junto ao Estádio da Luz, vítima de atropelamento por parte de um adepto ligado aos No Name Boys, um homem italiano apoiante do Sporting. Claro que esta pesarosa ocorrência motivou comentários na 2.ª Circular.

Ainda que não o tenha feito de forma direta, Luís Filipe Vieira aproveitou o final da partida entre as equipas lisboetas para culpabilizar Bruno de Carvalho pelo clima de ódio instalado no campeonato português. Sem referir nomes, Vieira frisou: “se estiveram atentos a certos programas de televisão, sabíamos que, mais minuto, menos minuto, iríamos ter uma desgraça destas. Não se pode lançar as pedras e depois esconder as mãos”. É fácil perceber sobre quem falava o líder benfiquista, que acrescentou ainda: “quem é que ao longo dos últimos quatro anos andou a incendiar o futebol português? Quem é que disse que iria confrontar o Benfica? Quando acontecer outra desgraça, não venham culpar o Benfica”.

Fonte: SL Benfica
Fonte: SL Benfica

Nos tempos que correm as pessoas falam cada vez menos de futebol, para se dar primazia aos conflitos, em especial entre os três grandes. Conflitos esses, em que se recorre a todos os meios, violentos ou não, para aniquilar o adversário. Estes confrontos, que passam de dirigentes para adeptos, estão a atingir uma dimensão que já não se via há vários anos. E o pior é que não se vê fim à vista para este ambiente de cortar à faca, porque também não se vê verdadeira vontade de todos os lados de pousar o machado de guerra. E há erros a apontar a todos os envolvidos.

Eventualmente, só ficaria bem as partes dividirem um mea-culpa, visto que, entretanto, quem vai ficando ‘a chuchar no dedo’ são os adeptos, que gostam de futebol e assistem cada vez mais ao circo para palhaços que se tem montado nos últimos anos. Para bem do futebol português, era bom que se parasse com queixas-crimes umas atrás das outras, acusações a árbitros, afrontas de dirigentes, etc., etc. A beleza do futebol e as equipas de Portugal merecem mais e melhor que isso. Não se afundem na mesquinhez e na hipocrisia, que em nada beneficiam a competição, tão característica por providenciar emoções e sentimentos tão bonitos e sinceros.

Anúncio Publicitário

Foto de Capa: SL Benfica

Comentários