Muitas questões têm-se prendido com a contratação de um ponta-de-lança para o SL Benfica para fazer concorrência com Seferovic. No entanto, questiona-se qual será a opção mais indicada para lhe fazer concorrência: de um jogador feito e com provas dadas, ou de um jogador jovem com grande margem de progressão. Na minha opinião, o Benfica precisa de um ponta-de-lança de ambos os perfis, mas neste caso, vou debruçar-me mais sobre os pontas-de-lança jovens, que é uma questão que creio que deveria ser mais debatida.

Entre a equipa B, equipa de juniores e de sub-23 do Benfica, não houve nenhum ponta-de-lança que se tenha destacado ao ponto de se considerar um jogador em vias de dar o salto para a equipa principal, sendo a posição em que a formação do Benfica está mais carenciada a nível de jovens com potencial.

Os pontas-de-lança são os jogadores mais difíceis de formar, e esse é um dos factores que faz deles os jogadores mais valiosos do mercado. E isto faz com que qualquer ponta-de-lança que comece a sobressair num determinado contexto competitivo valorize num pestanejar.

Como tal, acho que a solução para o Benfica conseguir encontrar um ponta-de-lança para o futuro seria fazer o mesmo que fez em Janeiro de 2016 quando contratou os sérvios Igor Saponjic e Luka Jovic, ou seja, contratar jogadores jovens com margem de progressão, metendo-os a rodar na equipa B para se adaptarem ao Benfica e ao futebol português.

Saponjic não se tem afirmado no Benfica
Fonte: SL Benfica

É verdade que a aposta nos dois sérvios não correu bem. Jovic teve problemas de adaptação que o levaram a ter comportamentos pouco profissionais, como o próprio já assumiu. Já Saponjic sempre me pareceu ter um perfil desajustado ao estilo de jogo da equipa.

No entanto, com Rui Vitória no comando técnico, a equipa principal e a equipa B não possuíam o mesmo estilo de jogo, o que também dificultava a transição para a equipa principal. Actualmente, com Bruno Lage e Renato Paiva, não existe esse problema, visto que ambas as equipas jogam um futebol atractvo que valoriza os jogadores e privilegia a sua evolução.

Como tal, acho que tendo em conta a conjuntura actual, acho que o scouting deveria trabalhar e ir à procura de um jovem talento que pudesse ser potenciado e trabalhado no Seixal para ser uma aposta a longo prazo.

Foto de Capa: SL Benfica

Comentários