coraçãoencarnado

Bem-vindos a mais um “Coração Encarnado”. Nem sei do que vos fale hoje. Vitória no Dragão ou o desastre na Luz. A verdade é que ainda sonho com aqueles dois golos do Lima: foi mágico! Era tudo o que eu queria naquele Domingo, última semana de exames. Tive a motivação necessária para dar tudo, apenas estragada com a exibição da passada quinta-feira. Em relação ao Dragão não há muito a dizer: fabuloso, lindo, do outro mundo… Foi uma exibição segura e madura, como há muito não via este Benfica fazer. Justíssimos vencedores, Lima, Lima, Lima! 

Ainda não me mentalizei que estamos fora da Taça. Como? Não se percebe. O Benfica entrou forte no jogo, com uma boa primeira-parte. Quanto à equipa escolhida por Jorge Jesus, tenho ouvido muita coisa por aí. No entanto, eis o que acho: concordo com a entrada de Cristante no onze inicial, o miúdo precisa de minutos e apesar de perceber que o rigor táctico e a própria segurança defensiva é menor com o italiano, parece-me que este era o jogo certo para apostar nele; a entrada de César no onze é também ela totalmente compreensível, apesar de eu preferir o Lisandro, Jesus tem apostado no brasileiro sempre que necessário, daí que se perceba a sua decisão. Resumindo, não aponto o dedo ao treinador benfiquista pela equipa escolhida – mas calma, nem tudo correu bem. Como disse anteriormente, o Benfica faz uma óptima primeira-parte, mas isso chega para ganhar? Óbvio que não, e a prova disso foi mesmo o último jogo. Enzo saiu ao intervalo, sem nenhuma justificação aparente (problemas musculares?!) e deu lugar à entrada de Pizzi. Esta alteração foi, na minha opinião, a chave da derrota do Benfica. A verdade é que o meio-campo foi totalmente oferecido à equipa bracarense, acabando por empatar o jogo numa falha de André Almeida. Depois disso já vocês sabem a história de cor e salteado. Parece-me importante realçar que apesar de o Ola John ter feito um bom jogo, existe uma diferença demasiado grande na intensidade defensiva do holandês quando comparado com Salvio. Apesar da irregularidade do argentino, continuo a considerar que oferece muito melhores soluções do que este Ola John (que ainda tem de trabalhar muito, muito mesmo…). Já se foi a Taça, agora é que não há mesmo desculpa, rapazes…

Onze inicial benfiquista da passada quinta-feira Fonte: Facebook do Sport Lisboa e Benfica
Onze inicial benfiquista da passada quinta-feira
Fonte: Facebook do Sport Lisboa e Benfica

Amanhã joga-se com o Gil Vicente em casa, não aceito nada que seja diferente dos três pontos. Enzo não pode jogar, gostava de ver um meio-campo com Samaris e Cristante (assumindo que o grego recupera). Luisão, André Almeida e Eliseu também não podem subir ao relvado da Catedral Benfiquista amanhã – será um jogo complicado, principalmente pela falta de rotinas que a equipa vai apresentar (Jesus, aperta-me com aquela defesa!).

Bem, a verdade é que não há muito que possamos fazer. Estamos fora da Europa, e já se foi menos uma competição nacional…se isto servir para o bi-campeonato fico satisfeito. Mas já não há volta a dar…ou vai ou racha. Continuo a acreditar nesta equipa com a mesma força que acreditava depois do jogo do Dragão. Só perdi algumas partes do meu corpo entretanto. Só isso. Tudo vale a pena quando a alma é benfiquista, não é o que se diz por aí?! Pois que seja. Então e qual é a lição que se aprendeu na semana que passou, perguntam vocês. Simples, que muitas vezes depois a Língua Portuguesa nos prega partidas e que a tempestade vem depois da bonança…

Um abraço a todos os Corações Encarnados, até para a semana!

Comentários