Após o jogo com o Chivas fiz um pequeno balanço quanto ao momento de construção do plantel do SL Benfica. As saídas confirmadas eram as de Corchia, Yuri Ribeiro, Krovinovic, Salvio, Jonas e João Félix. Já os reforços integrados eram cinco: Chiquinho, Caio Lucas, Raul de Tomas, Carlos Vinicius e Cádiz.

Entre os reforços, o destaque teria de cair sobre Raul de Tomas. O avançado, também conhecido por RDT, chegou para uma posição órfã de criatividade de golos de Jonas e João Félix e tem sido uma excelente surpresa. Tem golo, mobilidade, técnica, inteligência e uma rapidez de movimentos que lhe traz uma excelente capacidade de criar espaços dentro da grande área. Também Chiquinho e Caio Lucas têm vindo a mostrar algumas mais valias.

Passado uma semana, já se tendo jogado com a Fiorentina e a uma semana do arranque da época encarnada no derby com o Sporting CP para a Supertaça, há um novo balanço a fazer à abordagem ao mercado por parte do SL Benfica.

Há uma semana identificava como prioritária a contratação de um guarda-redes e de um defesa direito. Identificava também a posição de defesa central – um jogador para o lugar de Rúben Dias – como sendo algo a prestar atenção. A uma semana do arranque da época, continuo a destacar estas três posições na abordagem ao mercado. Com a menor utilização de Samaris e uma dupla que ainda não me convenceu – Florentino e Gabriel – vejo com mais optimismo a possibilidade de se contratar um médio para jogar com o brasileiro no meio-campo encarnado.

Anúncio Publicitário

Neste período vimos cair nomes como os de Mattia Perin, Gonçalo Cardoso e possivelmente o de Brekalo. Por outro lado, é na baliza que parece estar praticamente todo o foco da direcção encarnada: só esta semana já se falou em Simon Mignolet, Robin Olsen, Gerónimo Rulli e Sergio Rico!

Sergio Rico, guardião espanhol, actuou no Fulham depois de três épocas como titular do Sevilha
Fonte: Sevilla FC

Destes, aquele que parece ter sido um alvo mais sério das águias é o argentino Rulli. Este guarda-redes de 27 anos e 1,89m tem sido o dono da baliza da Real Sociedad nas últimas cinco épocas. Um guarda-redes já a atingir a fase de maturação, seguro entre os postes e muito concentrado. Rulli enche bem a baliza e parece já dominar toda a parte técnica da sua posição. Vendo por este prisma seria uma mais valia comparativamente ao Vlachodimos. Contudo não parece um guarda-redes rápido nem especialmente ágil. Assim, podendo ser uma mais valia não acho que seja um guardião à medida da baliza do Estádio da Luz.

Sergio Rico, guardião espanhol de 25 anos e 1,94m, actuou na última época no Fulham depois de três épocas como titular do Sevilha. Apesar de não estar tão evoluído quanto Rulli, apresenta maior domínio do jogo aéreo, mais rapidez, agilidade e uma maior propensão para o jogo com os pés. A apostar num guarda-redes apostaria no espanhol.

Por fim, surgiu o nome do avançado alemão Luca Waldschmidt. Aos 23 anos, vem de uma época de maior afirmação no Friburgo, joga com o pé esquerdo e actua precisamente no espaço anteriormente ocupado pelo João Félix. Avançado móvel, de cabeça levantada e com um remate fácil, seja na área ou de meia-distância. Um jogador em plena afirmação que poderia causar estragos no campeonato português. Contudo parece-me que o foco da direcção do SL Benfica nesta altura já deveria estar noutras posições onde faltam jogadores e qualidade e não para um ataque onde abunda talento e executantes.

Bruno Lage tem sido muito claro na sua intenção de reduzir o plantel encarnado. Assim prevejo que nas próximas semanas assistamos a uma maior dinâmica nas saídas do plantel e que talvez a baliza veja o ingresso de algum reforço.

Foto de Capa: SL Benfica

Comentários