Excelentíssimo Presidente,

Sei que fez, há uns dias atrás, 15 anos como presidente do Sport Lisboa e Benfica. Também sei, certamente, que é um orgulho enorme poder representar um clube tão grande como é o nosso! Mais ainda, tenho a certeza de que é um cargo que quer manter por muitos anos.

A verdade é que o Senhor Presidente tem vindo a ajudar muito o nosso clube em todos os sentidos. Seja pela construção do novo Estádio da Luz, pelo novo centro de estágios do Seixal, por todas as conquistas feitas pelo clube e até mesmo por tornar o Benfica no 21.º clube mais lucrativo da Europa. Não é à toa que os sócios benfiquistas o elegem sempre como presidente e é claro que também não será à toa a escolha dos jogadores para representarem o clube.

E é disso mesmo que lhe venho falar hoje, dos nossos jogadores. Verdade seja dita que são mais “seus” do que “meus”. Peço-lhe, com todo o respeito, que pense neles em primeiro lugar. Não digo que eu não o faça, peço-lhe apenas que o faça de cabeça fria.

Fonte: Mafalda Feliciano/Bola na Rede

Nós, adeptos, podemos ser muitos duros por vezes, falo no geral. Mas já parou para pensar porquê? Talvez pelas inconstâncias do nosso clube. É certo que, em outras modalidades sem ser no futebol, e até mesmo no futebol, já conquistámos muitos troféus, já rimos muito, já chorámos muito, já gritámos muito. Mas, infelizmente, as coisas nem sempre são assim tão fáceis. Tenho visto, ao longo dos anos, e como disse anteriormente, uma inconstância naquele que é o grande amor da minha vida.

É claro que há fases más, mas porque é que, só num ano, conseguimos ter aquilo a que se chama um fifty fifty? É isso mesmo! Metade de uma boa época, a outra metade bastante mais fraca. Não quer dizer que isso aconteça literalmente na 1ª volta e, seguidamente, na 2ª volta. Não. Muitas das vezes esse facto acontece de jornada para jornada.

Às vezes pergunto-me como é que, os mesmos jogadores, mostram rendimentos tão diferentes de jogo para jogo. Na maioria das vezes, acabo por concluir que o mais provável é que sejam as táticas usadas ou de possíveis diferentes treinos. Mas, na verdade, eu não tenho essa certeza, pois não estou lá para ver. Será que é isso, Senhor Presidente? Será que são as boas e não tão boas decisões dos treinadores? Não sei. A única coisa que sei, com toda a minha certeza, é que quero ver o meu Benfica a ganhar, constantemente!

É claro que há sempre a probabilidade de perderem ou empatarem uma partida, mas eu quero ver um Benfica com mais garra, com mais “fome” de jogo. Quero ver um Benfica de “raça, querer e ambição”, um Benfica furacão, dentro e fora de campo.

Quero ver os nossos jogadores a darem o máximo, a caírem e a levantarem-se logo a seguir para não perderem a bola. Eu não quero ver os jogadores caídos por cada vez que um jogador adversário lhe toque ou se chegue perto. Para clarificar, faltas são faltas, mas jogam num campo e não numa piscina (sem querer faltar ao respeito). Não desfazendo os nossos jogadores, que são todos muito bons. O que eu estou a tentar transmitir é que gostava de ver um Benfica que quer jogar à bola e não que quer arranjar faltas para criar lances perigosos.

Eu quero ver o meu clube como vejo um clube da primeira liga inglesa, por exemplo, que lutam até ao último segundo e que passam mais tempo a levantarem-se rápido de possíveis faltas que o árbitro não assinalou para ficarem com a bola, do que a reclamar a falta sobre o colega que não foi assinalada.

Fonte: SL Benfica

Senhor presidente, pense nisso! Pense nisso e nos nossos jogadores. Pense o quão fomos felizes naqueles quatro anos, ou na altura do Eusébio e do Mário Coluna (entre tantos outros). Pense que podemos voltar a ser assim, a fazer tudo e a não fazer de um “não conseguimos”, uma probabilidade.

Eu, nós, queremos todos o mesmo. Queremos um Benfica de vitórias, um Benfica de orgulho, de raça, de conquistas. Queremos fazer o nosso clube ainda mais histórico. Queremos mostrar aos nossos futuros adeptos que o Benfica passou por fases más, mas que, nesse futuro, isso já não existe. Já não existe porque os nossos tão bons jogadores mudaram de atitude, mostraram, como vão mostrando, de que é que são feitos. É só isso que nós queremos, ou isso tudo.

Então, Excelentíssimo Presidente, volte-nos a dar aquele Benfica. Aquele Benfica que só nos faz chorar de alegria. Aquele Benfica que é o nosso! Encontramo-nos brevemente nessa que é a nossa casa, com o Benfica com que sonhamos!

 

Foto de Capa: SL Benfica

Comentários