Caros benfiquistas,

Escrevo esta pequena carta não para criticar, mas para refletir sobre um dos temas que mais tinta tem feito correr em Portugal: a pirotecnia no universo encarnado.

Pessoalmente, acho que o uso de artefactos pirotécnicos dá uma certa beleza e até poder às coreografias que costumamos ver nos estádios. No entanto, parece que a maior parte das pessoas não sabe usar este tipo de objetos nem com moderação, nem para os fins adequados.

Ao longo dos últimos tempos tem sido recorrente o arremesso de artefactos pirotécnicos para o terreno de jogo, fazendo com que o Sport Lisboa e Benfica esteja, jornada após jornada, sob a alçada do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

É pedido aos adeptos benfiquistas que mantenham os artefactos pirotécnicos nas bancadas
Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

O caso mais recente aconteceu no dia quatro de janeiro, em jogo a contar para a 15ª jornada da Primeira Liga, contra o Vitória SC, onde a partida foi interrompida por três vezes devido ao arremesso de tochas por parte dos benfiquistas presentes na bancada destinada aos visitantes.

A perpetuação deste tipo de comportamento só prejudica o clube, que paga milhares de euros em multas por época devido ao uso – e arremesso – deste tipo de materiais.

Há que começar a mudar o comportamento no que ao uso destes materiais diz respeito, visto que, se este tipo de situações continuar a acontecer, o mais provável é que o Sport Lisboa e Benfica seja castigado com jogos à porta fechada. Está na hora de apoiar o Glorioso, e esperar que a única coisa a arder em campo seja a paixão das papoilas saltitantes.

Foto de capa: Diogo Cardoso/Bola na Rede

Comentários