logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

CD Tondela x SL Benfica | Sem eira nem Beira

Primeira Liga, 21.ª jornada: segunda-feira, 19h, 7 de fevereiro de 2022

ANTEVISÃO: MOMENTOS DISTINTOS E OBSTÁCULO DIFÍCIL PARA UM SL BENFICA CADA VEZ MAIS EM QUEDA

Na Beira mora uma equipa em estado de graça. A Pako Ayestarán corre-lhe bem a entrada em 2022, olhando á estabilização dos resultados que diferem e muito duma primeira metade de temporada difícil.

O SL BENFICA QUER DAR UM NOVO RUMO À RECENTE FORMA E VISITAM UM ESTÁDIO ONDE NUNCA PERDERAM PONTOS. TEREMOS UMA VITÓRIA ENCARNADA SEM GOLOS DO CD TONDELA? APOSTA COM A BWIN!

A recente série, com duas vitórias e três empates nos últimos seis jogos, tirou a equipa da cauda classificativa e deu-lhe balão de oxigénio na procura pelo equilíbrio certo entre juventude e veterania, em maior número as pérolas por polir  –  e por isso as evidentes (e naturais) dores de crescimento.

Uma das principais dessas pérolas, Tiago Dantas, não joga por estar precisamente emprestado pelos encarnados, ele que tem ganho protagonismo na intermediária e que se junta assim à longa e pesarosa lista de ausentes, com muitos elementos importantes.

Por acumulação de amarelos Sagnan, Pedro Augusto e Rafael Barbosa, habituais titulares; Dadashov e Jota, lesionados, também ficam de fora, aumentando dores de cabeça para o treinador espanhol, que se verá tentado a retornar ao sistema de três centrais utilizado na última temporada.

Na atual época, esta tem sido maioritariamente cumprida com linha de quatro atrás, e disposta em duas linhas de três a partir daí – com o triângulo do meio-campo a rodar consoante a dificuldade imposta pelo adversário.

A ideia primordial passa por ambicionar o controlo das operações na retaguarda e proporcionar conforto suficiente para explorar mais à frente, como fez questão de frisar Ayestarán.

O que mais preocupa é estar equilibrado, porque se só pensas em defender, não é fácil, mas não é tão difícil, o difícil é defender para poder atacar e isso é o que mais nos preocupa. Que posicionamento e quantos jogadores temos de ter atrás da bola para sermos logo capazes, quando recuperarmos, de termos oportunidade de chegar à baliza contrária“.

O que não será tarefa tão difícil como noutras ocasiões já que da Luz chega uma equipa em cacos, seja pela crise de resultados que atravessa seja pelas variadas ausências – seis. Por lesão ficam (ou mantêm-se) em Lisboa Yaremchuk, Gilberto, Rodrigo Pinho, Lucas Veríssimo e Haris Seferovic.

Darwin Nuñez parece estar à frente de Gonçalo Ramos na luta pela titularidade
Darwin é o melhor marcador da Primeira Liga com 15 golos
Fonte: Diogo Cardoso / Bola na Rede

João Mário vê-se a contas com o vírus e é a grande ausência, obrigando a reformulações táticas por parte de Nelson Veríssimo que, por outro lado, recebe de volta Darwin Núñez, regressado dos compromissos da seleção e pronto a consolidar-se como melhor marcador da Primeira Liga.

O técnico português chega a Tondela depois de ver a sua posição reforçada por Rui Costa no seguimento da derrota na última jornada, frente ao Gil Vicente na Luz – vários órgãos de comunicação social noticiaram uma suposta tentativa de demissão do treinador que obrigou a pronta intervenção do presidente no balneário.

Situação sintomática da instabilidade encarnada e que será outro obstáculo a um bom resultado no Estádio João Cardoso, apesar do treinador ter garantido na conferência de imprensa que a equipa está “motivada” para corrigir erros e que trabalhou toda a semana “tendo em conta as palavras do Presidente”.

O árbitro será João Pinheiro, da AF Braga.

10 DADOS RÁPIDOS

  1. 13 confrontos entre benfiquistas e tondelenses11 vitórias dos primeiros e apenas uma dos segundos, em 2017-18 e na Luz (2-3). O SL Benfica ganhou sempre nas visitas à Beira Alta (seis jogos, seis vitórias).
  2. O score de golos é portanto muito mais favorável às águias: 32-7.
  3. Na equipa da casa, só Salvador Agra sabe o que é marcar ao SL Benfica. Do lado contrário, Pizzi é quem mais marca nestes confrontos – tem seis golos em 12 jogos.
  4. Encontram-se a pior defesa do campeonato (Tondela com 40 sofridos) e o segundo melhor ataque (com 53).
  5. Pako Ayestarán nunca ganhou ao SL Benfica: o ex-adjunto de Quique Flores aquando da passagem deste pela Luz conta três derrotas em três jogos contra as águias.
  6. Porém, comanda por agora a equipa a uma série positiva de apenas uma derrota nos últimos seis jogos, o que representa a melhor série da época e a melhor dos últimos três anos, sendo preciso recuar até 2018-19 para encontrar registo semelhante.
  7. Uma eventual vitória esta segunda-feira resultaria em 23 pontos, os mesmos que o décimo classificado Santa Clara – isto apesar dos tondelenses estarem apenas a três da linha d’água.
  8. O melhor marcador da equipa é João Pedro, com 7 golos, seguido de Boselli, com 5. Murillo, vendido neste mercado, foi até agora o melhor assistente em igualdade com Borges, ambos com 5, mais um passe para golo que Salvador Agra.
  9. Do lado encarnado são duas derrotas nos últimos três jogos e quatro nos últimos oito, a fase mais atribulada da época.
  10. Regresso de Darwin Núñez às opções significa mais poder de fogo (15 golos na Liga, 20 na época). Rafa é quem mais os oferece, com 14 assistências – disparado em relação ao segundo da lista, Grimaldo, que conta com quatro.

 

JOGADORES A TER EM CONTA

Undabarrena (CD Tondela) – Grande protagonista na última ronda (vitória em Portimão) e essencial na boa forma dos Beirões, o médio espanhol tem agora oportunidade de se cimentar na opinião pública como um dos bons médios da Primeira Liga.

Tudo isto fruto da visibilidade de um confronto contra um Grande e na má fase dos encarnados, ainda mais frágeis pela ausência de João Mário. Na luta do meio-campo, caberá ao espanhol papel de grande responsável pelo controlo e sedação da criatividade encarnada.

 

SL Benfica
Paulo Bernardo foi um dos mais esclarecidos
Fonte: Paulo Ladeira/Bola na Rede

Paulo Bernardo (SL Benfica) – Vem ganhando preponderância no onze pela estabilidade que oferece no apoio a Julian Weigl nas manobras defensivas. Sem João Mário, passará também por ele a gestão da posse e dos ritmos de uma equipa que procura reencontrar-se com as boas exibições.

 

XI’S PROVÁVEIS

CD Tondela: Trigueira; Tiago Almeida, Hernando, Quaresma e Khacef; Ricardo Alves, João Pedro e Undabarrena; Salvador Agra, Borges e Dos Anjos

Treinador: Pako Ayestarán

Seria um erro da nossa parte pensar que o atual momento do Benfica poderia colocar-nos as coisas mais fáceis. Estamos cansados de ver equipas grandes passarem por momentos difíceis e todos sabemos que têm potencial e qualidade para trocar isso a qualquer momento“.

 

SL Benfica: Vlachodimos; Lázaro, Otamendi, Vertonghen e Grimaldo; Rafa, Paulo Bernardo, Weigl e Everton; Gonçalo Ramos e Darwin Núñez

Treinador: Nélson Veríssimo

Aceitamos as críticas (dos sócios) e trabalhamos para as inverter“.

PREVISÃO DE RESULTADO: CD TONDELA 1-2 SL BENFICA

Adepto da discussão futebolística pós-refeição e da cultura de esplanada, o Benfica como pano de fundo e a opinião de que o futebol é a arte suprema.

Adepto da discussão futebolística pós-refeição e da cultura de esplanada, o Benfica como pano de fundo e a opinião de que o futebol é a arte suprema.

FC PORTO vs CD TONDELA